28 agosto 2014

Resenha Crítica: "The November Man - A Última Missão"

 Para quê ter um exército quando se pode ter Pierce Brosnan a emular o seu papel de James Bond? "The November Man" recupera os filmes de acção e espionagem em que tínhamos um "one man army" a resolver quase todos os problemas, com Pierce Brosnan a interpretar Peter Devereaux, um antigo agente da CIA que se retirou após uma missão em Montenegro onde o seu companheiro, David Mason, (Luke Bracey), eliminou uma criança por acidente. A narrativa avança cinco anos, com Devereaux a encontrar-se em Lausana, sendo contactado por Hanley (Bill Smitrovich), o seu antigo superior, para ajudar a transportar Natalia Ulanova (Mediha Musliovic), uma antiga namorada do protagonista, que se encontra muito próxima a Arkady Fedorov, um antigo general russo que se prepara para conseguir chegar a Presidente. Estranhamente ou talvez não, vários elementos ligados ao passado negro de Arkady encontram-se a ser eliminados. Natalia descobre informações sobre Mira Filipova, uma refugiada chechena que sabe de elementos que podem desmascar Arkady junto da opinião pública e levá-lo a ser julgado por crimes de guerra, mas também podem envolver inesperadamente a CIA. A personagem interpretada por Mediha Musliovic acaba por ser eliminada por elementos da CIA, com Peter Devereaux a ter de descobrir quem o traiu, tendo ainda de enfrentar David Mason e descobrir Mira Filipova. David e Peter encontram-se ainda na Rússia, com o primeiro a fazer parte da equipa da CIA que tinha ordens para eliminar Natalia, com ambos a pouparem a vida um ao outro, permitindo ao personagem interpretado por Pierce Brosnan deslocar-se a Belgrado. A investigação conduz Peter a Alice Fournier (Olga Kurylenko), uma assistente social que trabalha directamente com elementos que são vítimas de abusos, que pode ter informações sobre Filipova, sendo perseguida por uma assassina russa completamente unidimensional cuja única função na narrativa é eliminar os seus alvos ou quem se envolva no seu caminho. Alice é protegida por Peter, enquanto este procura encontrar Mira Filipova e desmascarar Arkady, tendo ainda de lidar com uma perigosa conspiração no interior da CIA, com o filme a não ter problemas em explorar um lado mais negro desta organização no que diz respeito ao seu envolvimento em Governos estrangeiros e a sua capacidade pouco recomendável de efectuar negócios pouco claros com elementos corruptos. Diga-se que esta abordagem em relação à CIA é um dos poucos pontos positivos de "The November Man", uma obra de espionagem e acção previsível, marcada por vários lugares-comuns do género que são expostos sem uma ponta de criatividade e uma incapacidade notória em explorar os relacionamentos dos personagens, sobressaindo sobretudo devido à presença de Pierce Brosnan. Este interpreta um espião implacável que regressa temporariamente ao activo, num estilo muito "à James Bond", com o actor a mostrar que ainda não perdeu o jeito a interpretar personagens do género, embora o argumento raramente atribua consistência ao personagem e às suas motivações.

 Devereaux mantém uma relação complicada com David Mason, o seu antigo pupilo e companheiro, com o segundo a procurar mostrar que é capaz de superar o protagonista, embora raramente essa situação pareça ser possível (com "The November Man" a procurar explorar o típico confronto entre mestre e pupilo). Luke Bracey não está ao nível de Brosnan mas consegue incutir alguma intensidade a este espião que se deixa muitas das vezes levar pelos impulsos, numa obra onde o elenco secundário raramente tem espaço para sobressair. Veja-se o caso de Lazar Ristovski como Arkady Fedorov, um político russo e antigo militar com um passado negro, surgindo quase sempre como o típico vilão do leste deste tipo de filmes, frio, corrupto e pouco dado a grandes demonstrações de sentimentos. Vale ainda a pena realçar Olga Kurylenko como Alice, uma mulher que guarda alguns segredos em relação ao seu passado e verdadeira identidade, com a relação desta com o protagonista a ser marcada por uma enorme puerilidade (veja-se como esta o segue praticamente do nada, confiando no mesmo sem grandes motivos para isso). "The November Man" é marcado por várias reviravoltas, embora poucas surpreendam, com o realizador Roger Donaldson a elaborar uma obra que parece saída dos anos 80 e um argumento que parece elaborado por um grupo de alunos de uma creche. As cenas de acção, embora longe de serem um primor, até convencem em alguns momentos, com Pierce Brosnan a ser colocado no meio de vários tiroteios e momentos de tensão, enquanto o seu personagem exibe a sua perícia para a espionagem e resolução de casos complicados. Gradualmente também ficamos a conhecer um pouco mais sobre o passado escondido de Devereaux, com o argumento de Michael Finch e Karl Gajdusek a procurar dar alguma densidade a este personagem. Não é James Bond, com o filme a não contar com algum do humor e extravagâncias da saga de 007, mas nem por isso Peter Devereaux deixa de protagonizar algumas proezas aparentemente impossíveis e apresentar algumas mudanças de comportamento que nem sempre fazem a "bota jogar com a perdigota" (a inspiração na saga "Bourne" também parece ser notória). O argumento do filme foi baseado no livro "There Are no Spies" de Bill Granger, o sétimo volume de uma saga literária que se encontra a ser adaptada para resultar numa franquia de espionagem. Note-se que a sequela de "The November Man" já foi anunciada, embora esteja dependente do resultado da bilheteira do primeiro filme. Tendo em conta o resultado final de "The November Man" torna-se complicado perceber o que esta saga pode acrescentar aos filmes do género, com excepção de permitir a Pierce Brosnan exibir que poderia facilmente ter continuado a interpretar James Bond durante mais tempo, com o actor a mostrar um grande à vontade a interpretar este antigo agente secreto que tem de praticamente sozinho resolver um conjunto de situações quase impossíveis. Percebeu-se a ideia de procurar criar uma nova franquia de espionagem, mas nem por isso esta conta com ingredientes que acrescentem algo ao género, embora Pierce Brosnan tenha carisma suficiente para agarrar o enredo deste tipo de obras cinematográficas.

Título original: "The November Man".
Título em Portugal: "The November Man - A Última Missão". 
Realizador: Roger Donaldson. 
Argumento: Michael Finch e Karl Gajdusek.
Elenco:  Pierce Brosnan, Luke Bracey, Olga Kurylenko, Eliza Taylor, Caterina Scorsone, Bill Smitrovich, Will Patton.

Sem comentários: