02 junho 2014

Resenha Crítica: "The Lady and the Beard" (1931)

 De Yasujiro Ozu espera-se quase sempre a excelência, pelo que estranhamos quando este realiza um filme como "The Lady and the Beard", uma comédia de costumes (próxima das comédias de estudantes que este realizou), onde ainda encontramos um cineasta longe da sua maturidade artística. A história é bastante simples e centra-se em Kiichi Okajima (Tokihiko Okada), um indivíduo com farta barba, gestos rudes, praticante de kendo, conservador, que salva Hiroko (Hiroko Kawasaki), uma jovem algo frágil, de ser assaltada por Satoko. Este dirigia-se a caminho de casa de Teruo Yukimoto (Ichirô Tsukida), um amigo, encontrando-se a decorrer no local a festa de anos de Ikuko (Toshiko Iizuka), a irmã do segundo, uma jovem que, em conjunto com as suas amigas, menospreza Okajima devido ao seu aspecto demasiado tradicional, embora posteriormente a personagem interpretada por Toshiko Iizuka até desenvolva algum interesse por este último. No dia seguinte, Okajima vai a uma entrevista de trabalho, onde volta a encontrar Hiroko, visto que esta trabalha no local. Perante o fracasso em conseguir o emprego, Hiroko aconselha-o a cortar a barba e mudar o visual, algo que este reluta, visto que grandes homens como Abraham Lincoln e Karl Marx utilizavam barba. O protagonista acaba por cortar a barba, mudando o visual, enquanto desperta a atenção de Hiroko, mas também da irmã de Yukimoto e até de Satoko. Cada uma representa supostamente um ideal de mulher, com Hiroko a representar uma jovem ligada às tradições mas com um olhar para a modernidade, enquanto Satoko surge quase como uma vamp saída do cinema dos EUA e a irmã de Yukimoto como alguém ligada aos valores ocidentais. A história deste filme mudo é bastante simples, sendo muito marcada pelo choque entre a modernidade e a tradição no Japão deste tempo, mas também por algum humor, candura e romance, com Yasujiro Ozu a apresentar-nos uma obra relativamente distinta a nível temático em relação a vários dos seus trabalhos mais conhecidos (centrados nas relações familiares). Falta-lhe uma certa finésse, mas nem por isso deixamos de estar perante uma obra agradável, sobretudo se tivermos em conta que foi filmada com poucos recursos, em apenas oito dias, com estes a terem sido aproveitados de forma bastante eficaz por Yasujiro Ozu. "The Lady and the Beard" sobressai ainda por contar com um protagonista capaz de cativar a nossa atenção, um homem rude, recentemente licenciado, cuja barba lhe dá um aspecto rústico, algo que se perde quando Okajima corta a mesma, enquanto vai revelando a sua peculiar personalidade, permitindo a Tokihiko Okada destacar-se, incluindo quando o protagonista consegue um emprego num hotel. Temos humor slapstick, algum romance, o choque entre a modernidade e tradição, um aproveitamento dos espaços citadinos, ao longo de uma história simples, onde ainda estamos longe do melhor Ozu, embora nem por isso "The Lady and the Beard" seja um filme medíocre. Yasujiro Ozu seria incapaz de cometer tal maldade.

Título original: "Shukujo to hige".
Título em inglês: "The Lady and the Beard".
Realizador: Yasujiro Ozu. 
Argumento: Yasujiro Ozu.
Elenco: Tokihiko Okada, Ichirô Tsukida, Toshiko Iizuka, Hiroko Kawasaki.

Sem comentários: