25 abril 2014

Resenha Crítica: "The Punk Singer"

 Com um conjunto interessante de imagens de arquivo, trechos de concertos, músicas, entrevistas, vídeos pessoais e uma notória fluidez narrativa, "The Punk Singer" embrenha-nos para o interior da carreira apaixonante de Kathleen Hanna, a vocalista das Bikini Kill e posteriormente das Le Tigre, tendo ainda se aventurado a solo como Julie Ruin, uma mulher que marcou de forma inolvidável o panorama do punk rock. Desde as apresentações de spoken word onde Kathleen Hanna falava sobre violência cometida sobre as mulheres e a discriminação em relação a estas, passando pela formação da banda Bikini Kill, pela ferocidade e intrepidez desta cantora em palco, até ao fim do grupo musical, "The Punk Singer" acompanha o trajecto profissional e pessoal desta cantora, incluindo o seu envolvimento no movimento feminista "Riot grrrl". Um feminismo não contra os homens, mas acima de tudo pela defesa dos direitos da mulher, com Kathleen a expor essa defesa desde logo pela sua atitude em palco, organizando a plateia para que esta não fosse dominada por homens, tendo atitudes associadas até então a elementos masculinos e mostrando ter algo a dizer no panorama musical e cultural. Veja-se desde logo os tempos desta na banda Bikini Kill, marcados por viagens em veículos baratos, estadias em casas alheias, dormidas no meio do chão, atitudes eléctricas em palco, ao mesmo tempo que somos colocados perante temas como a sua amizade com Kurt Cobain, o seu relacionamento amoroso com Adam Horovitz (integrante dos Beastie Boys), entre outros assuntos. O documentário transporta-nos ainda para a moda das fanzines nos anos 90, com a banda Bikini Kill a ter um conjunto numeroso de fãs, até se desfazer após sete anos de duração, com o filme a expor-nos com assertividade a esta intervenção que Kathleen Hanna procurava ter na sociedade, sempre sem deixar de mostrar o seu enorme ego, bem como o lado negro da sua batalha contra a doença de Lyme. O momento em que este revela a doença e a influência que a mesma teve para um abandono dos palcos expõe um lado mais pessoal do filme, bem como quando Kathleen fala sobre a sua vida particular, nomeadamente a sua relação com os pais, os jornalistas e o esposo, Adam Horovitz. Estamos assim perante um documentário informativo, feliz na escolha das imagens em movimento e da informação escolhida, bem como dos elementos entrevistados (desde Kathleen Hanna, passando por Joan Jett, Johanna Fateman, entre outros), dinâmico e revelador da realização eficaz de Sini Anderson. Provocadora, inquieta, polémica, intensa, com uma voz marcante, Kathleen Hanna tem em "The Punk Singer" um documentário que respeita o seu legado e ainda promete trazer-lhe um conjunto de novos fãs.

Título original: "The Punk Singer".
Realizador: Sini Anderson. 

Sem comentários: