26 junho 2018

Crítica: "Sade Ma'bar" (Blockage)

 Corrupto, impulsivo, inquieto e errático, Qasem (Hamed Behdad), o protagonista de "Sade Ma'bar", é um inspector municipal que está longe de cumprir as suas funções com idoneidade. Este deveria impedir que os vendedores de rua efectuassem negócios ilegais ou em locais proibidos, mas ao invés disso abusa do poder que tem à disposição para lucrar com subornos ou negociatas. É a partir deste personagem e do contexto que o rodeia que o realizador Mohsen Gharaie aborda temas como a corrupção, a instabilidade laboral, a criminalidade em Teerão, a crise económica e a hipocrisia de alguns sectores da sociedade iraniana, enquanto permite a Hamed Behdad compor uma figura que tem uma habilidade inata para tomar decisões questionáveis. Nem sempre é fácil acompanhar este indivíduo, em grande parte devido às razões mencionadas, mas também é difícil deixar de seguir os acontecimentos que pontuam esta obra marcada por alguns momentos emocionalmente intensos. Essa intensidade emocional é particularmente visível nas dinâmicas entre Qasem e a esposa, Nargess (Baran Kosari), com o casal a contar com objectivos distintos para o futuro próximo. Ela quer utilizar a herança deixada pelo pai para adquirir uma casa. Ele pretende investir num camião e assim ganhar dinheiro com o negócio da reciclagem, algo que não é do agrado da sua cônjuge.

O casal habita no interior da casa do pai de Qasem, um indivíduo ponderado que procura ajudar os filhos como pode, seja a dar conselhos, ou apoio financeiro. As dinâmicas de Nargess e Qasem com a restante família nem sempre são desenvolvidas na justa medida, embora o argumento estabeleça que estes recebem regularmente a visita dos familiares. Note-se que Nargess mantém uma proximidade notória com Mona, a irmã de Qasem, ao ponto de confidenciar-lhe alguns dos seus segredos, inclusive que se encontra grávida. Desta família ficamos ainda a conhecer Alireza, o esposo de Mona, bem como Mohsen e Nafiseh, o irmão e a irmã do protagonista. Quase todos contam com os seus problemas e compreendem os comportamentos e os desejos de Nargess, uma mulher que se encontra claramente desiludida e cansada das atitudes do esposo. Baran Kosari explana de forma competente o desencanto e o desgosto que a sua personagem sente, sobretudo no último terço, quando se torna bastante óbvio que Nargess já não aguenta mais os comportamentos erráticos de Qasem. Por sua vez, este envolve-se numa espiral descendente que contribui e muito para que a sua vida pessoal e profissional entre num turbilhão de emoções. 

Mohsen Gharaie consegue que tenhamos a percepção da inquietação e da incerteza que permeiam a vida do protagonista. Observe-se uma incursão que é efectuada pelos inspectores ainda no primeiro terço do filme, pontuada por actos bruscos, alguma violência, uma dose considerável de nervosismo e uma série de cortes excessivos e abruptos entre planos (que a espaços revelam-se relativamente intrusivos), com "Sade Ma'bar" a efectuar um comentário sobre este tipo de acções e a retratar as tensões provocadas pelas mesmas. É a partir de uma acção violenta que o protagonista entra em contacto com o personagem interpretado por Nader Fallah, um vendedor ambulante que procura recuperar um telemóvel e ganha alguma importância no interior do enredo. Diga-se que este indivíduo permite ainda que "Sade Ma'bar" exponha um sistema que propicia os conflitos entre elementos dos mesmos grupos sociais e efectue uma série de comentários sobre a sociedade iraniana, para além de colocar Qasem diante da tentadora possibilidade de efectuar mais uma acção ilícita.

Hamed Behdad explana com precisão a ânsia que o seu personagem tem para melhorar de vida, com o intérprete a incutir alguma densidade a este inspector que comete alguns actos ilegais e descura regularmente os anseios daqueles que o rodeiam. Note-se a pouca disponibilidade que apresenta para ajudar o irmão, ou o modo questionável como se aproveita para lucrar com um acidente. Mohsen Gharaie envolve-se pelos espaços por onde Qasem circula e por algumas das especificidades de Teerão, enquanto deixa que a câmara de filmar siga atentamente este indivíduo e capte o reboliço do seu quotidiano e da sua mente ao longo daquela que é uma das agradáveis surpresas da programação da edição de 2018 do Fest.

Observação: Filme visionado no âmbito da cobertura da edição de 2018 do Fest

Título original: "Sade Ma'bar".
Título em inglês: "Blockage".
Realizador: Mohsen Gharaie.
Argumento: Saeed Roustayi.
Elenco: Negar Abedi, Hamed Behdad, Nader Fallah.

Sem comentários: