12 janeiro 2016

Quando "Carol" dialoga com "Brief Encounter"





Venero "Brief Encounter". Estou apaixonado por "Carol". A espécie de crítica ao filme realizado por David Lean já se encontra no blog. A crítica a "Carol" sai para a semana. Quero e preciso rever o filme pelo menos mais duas vezes. Todd Haynes realiza uma obra cinematográfica onde os gestos, os olhares, as palavras, os silêncios, o guarda-roupa, os planos, surgem recheados de significado e intenção, enquanto Cate Blanchett e Rooney Mara teimam em demonstrar que são duas actrizes magníficas, com a dupla a interpretar personagens de características distintas que se parecem complementar na perfeição.

2 comentários:

ajanelaencantada disse...

Já me convenceste. Também adoro o Brief Encounter. :)

Aníbal Santiago disse...

O filme ainda tem pelo menos mais uma cena que remete para o "Brief Encounter", mas não encontrei o clip para ligar (e vou aproveitar para abordar na crítica, embora a ler entrevistas do realizador, depois de ver o filme, tenha percebido que o "Brief Encounter" é mesmo uma das referências do Todd Haynes - http://www.filmcomment.com/article/todd-haynes-carol-interview/). Eu fiquei completamente apaixonado pelo "Carol". É das boas surpresas que tive a nível das estreias, embora não perceba a pouca atenção que está a ter nos prémios (nem a forma redutora como por vezes é designado como "romance lésbico").