08 julho 2015

Estreias da semana - 9 de Julho de 2015

Boa-noite, excelentíssimos leitores, e sede bem-vindos a mais um post das estreias.

A partir de amanhã, dia 9 de Julho de 2015, estreiam oito filmes nas salas de cinema portuguesas, todos eles de grande variedade, os quais, como de costume, distinguirei, desde já, conforme as respetivas nacionalidades.

Assim sendo, permitam-me mencionar os dois filmes portugueses que vão estrear, em concreto "Volta à Terra", de João Pedro Plácido, estreado no DocLisboa de 2014, e "O Primeiro Verão", um drama realizado e escrito por Adriano Mendes que já passou pelo último IndieLisboa.

De Inglaterra, por seu turno, chegam-nos dois filmes de época: o drama histórico "Testemunho de Juventude" e o western "A Caminho do Oeste", este último uma co-produção neo-zelandesa, ambos granjeados com elencos talentosos.

Entre os restantes países representados teremos a França, por intermédio de "O Astrágalo", o Irão, através do documentário "Táxi", de Jafar Panahi, os Estados Unidos", mediante a estreia de "Missão Adolescência", e por fim, ao que parece, a Singapura, através de "Max: Atlantos".

Passarei, agora, a fazer sobressair os filmes que, por uma razão ou por outra, nos chamaram mais a nossa atenção.

Dos filmes mencionados começamos por destacar "Táxi", o novo filme do realizador Jafar Panahi, que mesmo em cativeiro continua a realizar filmes às escondidas do governo iraniano, para gáudio deste espaço. A obra foi premiada no Festival de Berlim deste ano, e procuraremos vê-la nos próximos dias.

O filme foi escrito e realizado por Jafar Panahi.

Sinopse: Um táxi circula pelas ruas coloridas e vibrantes de Teerão. Vários passageiros entram no táxi e vão falando ingenuamente sobre as suas opiniões com o taxista, que é o próprio realizador Jafar Panahi. A câmara colocada no seu estúdio móvel permite capturar o espírito da sociedade Iraniana através desta viagem divertida e dramática. «Táxi» foi distinguido com o Urso de Ouro para Melhor Filme no Festival de Berlim.




Trailer





Realçamos também a estreia de "Testemunho da Juventude", um filme de época protagonizado pela nossa amiga Alicia Vikander, que o Aníbal já viu e, de um modo geral, apreciou, apesar de ter algumas limitações. Já temos uma crítica ao mesmo no nosso espaço e tudo, a qual termina da seguinte forma: «A sua mensagem anti-Guerra, exposta no discurso emotivo de Vera Brittain no último terço, expõe algo que continua a ser relevante, com o filme a explorar como o entusiasmo de alguns jovens em participarem na Guerra logo é contrastado pela realidade. A James Kent pouco parecem interessar os bombardeios e os combates, procurando antes exibir os efeitos da Guerra, algo visível na figura de Vera Brittain, com esta a lidar com a perda de vários elementos que lhe foram próximos. Embora tenha alguns tropeços, "Testament of Youth" consegue explorar com alguma competência o quão dolorosa pode ser a guerra para aqueles que assistem aos seus familiares partirem, com Vera Brittain a perder vários elementos queridos a ponto de se tornar numa conhecida pacifista, algo que permite a Alicia Vikander explorar as diferentes facetas de uma mulher que deixou a sua marca na História numa obra cinematográfica que conta com uma protagonista cujo talento é cada vez mais uma certeza

O filme foi realizado por James Kent, a partir de um argumento de Juliette Towhidi.

O seu elenco é composto por Alicia Vikander, Kit Harington, Colin Morgan, Emily Watson, Hayley Atwell, Dominic West e Miranda Richardson.

Sinopse: Esta história começa na Primavera de 1914, com Vera Brittain – uma jovem feminista de cabeça arejada – determinada a ingressar na Universidade de Oxford, contra o desejo dos seus pais conservadores. Vera é encorajada pelo irmão e pelos amigos, especialmente pelo brilhante Roland Leighton, que com ela partilha o sonho de vir a ser escritor. Mas os desejos de Vera de ir para Oxford com Roland transformam-se em poeira com o declarar da guerra, que apela à participação de todos. Roland junta-se ao exército e Vera torna-se enfermeira.O que se segue é uma história de amor empolgada e urgente entre ambos que é interrompida pela guerra. À medida que Vera se vai aproximando cada vez mais da frente de combate e vai tratando de soldados alemães, vai percebendo a futilidade da guerra. Através do seu olhar, vê-se a juventude a esvair-se perante a perda dos que lhe são mais próximos e a fatalidade e o poder esmagador da história.E no entanto a história de Vera Brittain é uma história de sobrevivência, de como regressa da guerra determinada a encontrar um novo propósito e a manter-se fiel àqueles que perdeu através do exercício de memória.

Trailer





Estreia também outro filme que vamos ter em atenção, nomeadamente o western "A Caminho do Oeste", protagonizado por Michael Fassbender e premiado no Festival de Sundance deste ano e apreciado pela generalidade da crítica norte-americana.

O filme foi realizado por John Maclean, a partir de um argumento do próprio.

Para além de Fassbender, o filme conta no elenco com Kodi Smit-McPhee, Ben Mendelsohn, Brooke Williams, Rory McCann, Caren Pistorius, entre outros.

Sinopse: Situada no Colorado do século XIX, esta é a história de Jay Cavendish, um jovem de 16 anos que viaja da Escócia para o Colorado em busca da mulher que ama. Jay rapidamente se confronta com os perigos da Fronteira, pelo que se associa a um misterioso viajante chamado Silas, que concorda em protegê-lo – por um certo preço. A senda de Jay será marcada por traições, perigos e violência, levando o ingénuo jovem a descobrir que o Oeste não tem qualquer piedade, menos ainda pelos inocentes.

Trailer





Chega-nos também o drama "O Astrágalo", o novo filme distribuído pela Leopardo Filmes, realizado por "Brigitte Sy".

O argumento da obra foi escrito pela própria Sy, em parceria com Serge Le Péron.

O elenco compeõe-se de Reda Kateb, Leïla Bekhti, Esther Garrel, India Hair, Jocelyne Desverchère, entre outros.

Sinopse: 1957, uma noite em Abril. Albertine, uma jovem de 19 anos brilhante e rebelde, salta o muro da prisão onde cumpria uma pena por roubo. Ao cair, parte um osso do pé: o astrágalo. É resgatada por Julien, fugitivo da justiça, e ambos se apaixonam perdidamente. Ele leva-a para Paris, onde a esconde em casa de um amigo.
Enquanto ele continua a viver a sua vida de bandido na província, ela aprende a viver na capital. Albertine, sozinha e procurada pela polícia, vai vivendo de esconderijo em esconderijo, encontro em encontro, lutando contra a sua fragilidade pela sua liberdade, e tenta suportar a dolorosa ausência de Julien escrevendo poesia.

Trailer

Sem comentários: