28 novembro 2014

1994 - Um bom ano para ser Jim Carrey

 A estreia de Dumber and Dumber To está para breve. O filme marca o regresso de Jim Carrey ao papel de Lloyd Christmas, um dos personagens mais populares da carreira do actor, tendo interpretado o mesmo em Dumb and Dumber. Realizado pela dupla formada por Peter e Bobby Farrelly, Dumb and Dumber foi lançado originalmente a 16 de Dezembro de 1994, tendo conquistado o público e até alguns sectores da crítica, conseguindo criar uma larga base de fãs. Diga-se que 1994 foi um bom ano para ser Jim Carrey. Apesar de ter participado em obras cinematográficas como Once Bitten, Earth Girls Are Easy, Pink Cadillac, entre outras, para além de ter conhecido algum sucesso na série In Living Color, o actor apenas viria a ser reconhecido globalmente a partir de Ace Ventura: Pet Detective, uma comédia realizada por Tom Shadyac, que permitiu ao actor finalmente ganhar o reconhecimento do público, com o filme a conseguir gerar cerca de 107 milhões de dólares em receitas globais ao redor do Mundo. Apesar das críticas negativas, o nome de Jim Carrey ganhou destaque, algo realçado por Emanuel Levy no seu site: "Ace Ventura: Pet Detective, directed by Tom Shadyac, is overall a rather silly comedy with some very funny moments, putting on the map a new comedian, Jim Carrey, who in the same year also made The Mask. Both movies were popular at the box-office, largely due to the overly energetic and even manic performance of Carrey, who proved he could contort his elastic face and body in unparalleled amazing manner". O actor destacou-se pela capacidade de utilizar o seu corpo ao serviço do humor, bem como pelo seu timing geralmente certeiro para os momentos de comédia, apesar de por vezes perder por completo o controlo e exagerar com os improvisos (sem um realizador competente a controlá-lo Carrey pode ser "um perigo"). Ace Ventura: Pet Detective estreara a 4 de Fevereiro de 1994, permitindo a Carrey destacar-se como o personagem do título, um detective "especialista" na arte de descobrir animais desaparecidos e protector das espécies indefesas, cuja personalidade é deveras peculiar. 

 A 29 de Julho de 1994 Jim Carrey viria a conhecer aquele que seria o seu maior êxito até então: The Mask. Baseado na série de comics homónima, The Mask catapultou definitivamente Jim Carrey para o estrelato. Não falta humor slapstick, irreverência, alguma acção, uma sensual Cameron Diaz e um simpático personagem canino em The Mask mas o maior destaque é a interpretação de Jim Carrey como Stanley Ipkiss. Este é um indivíduo introvertido cuja vida muda quando encontra uma misteriosa máscara que o coloca com um rosto verde, corpo flexível, força acima da média e a extravasar as suas emoções. A realização de Chuck Russell está longe de ser inovadora ou surpreendente mas The Mask funcionou como um filme de entretenimento, tendo surpreendido os analistas com os seus resultados de bilheteira: mais de 351 milhões de dólares ao redor do Mundo, valores muito superiores aos 23 milhões de dólares do seu orçamento. Com dois sucessos de bilheteira praticamente de seguida, Jim Carrey passou a ser um nome a ter ainda mais em atenção. No final de 1994, Dumb and Dumber viria a comprovar o grande ano de Jim Carrey, naquele que foi mais um sucesso de bilheteira do actor. No ano seguinte, Jim Carrey voltaria a dar vida a Ace Ventura em Ace Ventura: When Nature Calls e interpretaria o vilão The Riddler em Batman Forever. Sucesso junto do público, embora sem convencer por completo a crítica, Jim Carrey teria em The Truman Show uma das suas obras com críticas mais positivas. Nos dias de hoje, Jim Carrey encontra-se numa fase menos positiva da carreira, com The Incredible Burt Wonderstone a falhar nas bilheteiras, para além das polémicas geradas por se recusar a promover Kick-Ass 2 devido à violência presente na obra, quase que comprovando a teoria do protagonista de Nayak de que três fracassos podem conduzir à queda em desgraça de um actor. Dumb and Dumber To pode permitir a Jim Carrey regressar aos seus melhores momentos, pelo menos junto do público, após ter conseguido conquistar o mesmo em 1994. A sua carreira posterior a 1994 nem sempre foi marcada pelo sucesso, contando com "flops" de bilheteira como Man on the Moon (1999), The Majestic (2001), The Incredible Burt Wonderstone (2013), embora nem por isso possamos falar de uma carreira de mau nível. Se é certo que Jim Carrey nem sempre tem convencido a crítica, já o mesmo não se pode dizer do sucesso que alcançou junto do público, tendo conseguido granjear um número considerável de fãs. Algo parece relativamente certo: o ano de 1994 ficará para sempre marcado na carreira do actor.

Mini artigo publicado originalmente na Take 37: http://take.com.pt/

Sem comentários: