17 julho 2014

Estreias da semana - 17 de Julho de 2014

Boa-noite, caros leitores, e bem-vindos a mais um post das estreias da semana.

A partir de hoje, dia 17 de Julho, vamos ter sete novos filmes nas nossas salas de cinema, de vários géneros e nacionalidades. Atendendo ao que já vimos, e ao que ansiamos ver, parecemos ter uma oferta particularmente agradável.

Um dos filmes que achamos por recomendar é "Omar", uma produção palestiniana que tanto eu, como o Aníbal, vimos e apreciámos. O Aníbal escreveu-lhe uma crítica, e passo a transcrever um excerto da mesma: «No entanto, o muro até parece o menor dos impeditivos para a relação de Omar e Nadia, com estes jovens a deixarem-se gradualmente consumir por um conjunto de situações pouco claras, algo paradigmaticamente representado nos seus gestos e comportamentos. Existe um momento na narrativa que simboliza paradigmaticamente o afastamento destes jovens: Omar recebe uma chávena de café oferecida por Nadia, deixa o pires no tabuleiro e evita o contacto com o rosto desta, uma situação que contrasta com um momento inicial do filme em que olhara com enorme cumplicidade para a personagem interpretada por Leem Lubany e segurara o pires com delicadeza. Esta situação revela uma notória atenção ao pormenor e aos gestos dos personagens, ao longo de uma obra capaz de abordar temáticas relevantes e pertinentes. Hany Abu-Assad deixa-nos assim perante uma relevante obra cinematográfica oriunda da Palestina, que se predispõe a fazer-nos reflectir sobre as temáticas e o território, ao mesmo tempo que mescla com sucesso elementos de drama, romance e espionagem, contando com um desfecho que facilmente fica na memória.»

O filme foi escrito e realizado por Hany Abu-Assad, e o seu elenco é composto por Adam Bakri, Samer Bisharat, Waleed Zuaiter, Leem Lubany, Baher Agbariya.

Sinopse (Filmspot): Omar está habituado a esquivar-se da vigilância para galgar o muro de separação e visitar a sua amada secreta, Nadia. Mas a Palestina ocupada não sabe o que é nem o amor simples, nem a guerra clara. Do outro lado do muro, Omar, o jovem pasteleiro sensível, torna-se num combatente da liberdade que tem de enfrentar escolhas dolorosas em relação à vida e à idade adulta.

Trailer





Realçamos também a estreia de "Ida", uma obra polaco-dinamarquesa, que o Aníbal também gostou. Eis uma parte da crítica que ele lhe dedicou: «"Ida" coloca-nos assim perante duas mulheres distintas, que em certa parte até representam as dicotomias da Polónia do seu tempo, um território entre o pragmatismo e a fé, mas também em mudança. Essa mudança é visível na música jazz presente no filme, não faltando Lis a tocar com a banda uma canção de John Coltrane, enquanto somos deixados perante uma atmosfera de uma época, por vezes com alguma melancolia e crueza. É um drama de época cuja história ecoa ainda no presente, numa obra que lida bastante com questões de identidade, incluindo da própria Polónia. O enredo desenrola-se a um ritmo pertinentemente brando, pronto a deixar estas personagens crescerem, enquanto a relação entre estas duas mulheres é exposta com enorme humanidade, sobriedade e até alguma poesia, ao longo de um drama magnífico, que não tem problemas em nos transportar para uma Polónia em mudança e apresentar-nos a uma estreante Agata Trzebuchowska que se quisesse poderia dar muito ao cinema

O filme foi realizado por Paweł Pawlikowski, e escrito pelo próprio e por Rebecca Lenkiewicz. Agata Kulesza, Agata Trzebuchowska, Dawid Ogrodnik, Adam Szyszkowski e Jerzy Trela compõem o seu elenco.

Sinopse (Filmspot): Polónia, 1962. Anna é uma noviça de 18 anos que se prepara para celebrar os votos definitivos e tornar-se freira no convento onde vive desde criança.
Antes, a madre obriga-a viajar à aldeia onde nasceu para conhecer a sua única familiar viva, a tia Wanda, uma juiza comunista.
Anna descobre que é judia e que o seu verdadeiro nome é Ida. Uma revelação que a força a escolher entre a identidade biológica e a religião que a salvou dos massacres provocados pela ocupação Nazi.
Quanto a Wanda, terá de refletir sobre as decisões que tomou durante a guerra.

Trailer





Também vai estrear um filme que tem chamado a nossa atenção por ser realizado por Terry Gilliam, e por ter Christopher Waltz como protagonista. Refiro-me ao drama de ficção-científica "O Teorema Zero".

O argumento de "The Zero Theorem" foi escrito por Pat Rushin.

O filme conta no elenco com David Thewlis ("War Horse"), Mélanie Thierry ("Babylon A.D."), Tilda Swinton ("Moonrise Kingdom"), Christoph Waltz ("Django Unchained"), Peter Stormare ("Fargo"), Sanjeev Bhaskar ("It's a Wonderful Afterlife"), Matt Damon ("Promised Land"), Ben Whishaw ("Skyfall"), entre outros.

Sinopse: Qohen vive isolado numa antiga igreja incendiada, à espera de um telefonema, convencido que este lhe dará as respostas que ele tanto procura. Ele trabalha num projecto misterioso, instruído por “Management” (Matt Damon), com o objectivo de resolver o teorema zero e descobrir a razão da existência - ou a falta dela - de uma vez por todas. Mas a sua solitária existência é interrompida pelas visitas da sensual Bainsley (Mélanie Thierry) e de Bob (Lucas Hedges), o filho prodígio do “Management”.Entretanto, quando ele experimenta o poder do amor e do desejo é capaz de entender sua própria razão de ser.

Trailer





Estreia também "Planeta dos Macacos: A Revolta", a continuação de um filme que por acaso até gostámos deveras, que planeamos visionar quando tivermos a oportunidade.

O filme foi realizado por Matt Reeves ("Cloverfield"). O argumento de "Dawn of the Planet of the Apes" foi escrito por Rick Jaffa e Amanda Silver (dupla do primeiro filme), tendo sido rescrito por Scott Z. Burns ("Contagion") e Mark Bomback ("The Wolverine").

"Dawn of the Planet of the Apes" conta no elenco com Judy Greer, Keri Russell, Gary Oldman, Kodi Smit-McPhee, Jason Clarke, Andy Serkis, Toby Kebell ("Prince of Persia: The Sands of Time") e Enrique Murciano ("Without a Trace").

Sinopse (via Omelete): "Uma nação crescente de macacos geneticamente evoluídos, liderada por César, é ameaçada por um grupo de humanos sobreviventes do devastador vírus que se espalhou há uma década. Estes alcançam uma paz frágil, que se prova efémera à medida em que ambos os lados chegam à beira de uma guerra pelo domínio da Terra."

Trailer





Outra das opções da semana é o drama francês "Um Castelo em Itália", um filme realizado por Valeria Bruni Tedeschi.

O argumento da obra foi escrito pela própria Tedeschi, em colaboração com Noémie Lvovsky e Agnès de Sacy.

O elenco do filme é composto por Valeria Bruni Tedeschi (a própria), Louis Garrel, Filippo Timi, Marisa Bruni Tedeschi, Silvio Orlando, Pippo Delbono, entre outros.

Sinopse (Filmspot): Louise reencontra Nathan e os seus sonos renascem. É também a história do seu irmão doente, da sua mãe e do destino de uma família de ricos industriais italianos. A história de uma família a cair aos pedaços, de um mundo a chegar ao fim e do amor que começa.



Trailer





Estreia igualmente o norte-americano "Comédia InAPPropriada", que claramente não parece agourar nada de bom, fazendo-nos pensar no que é que o Adrien Brody se foi meter.

O filme foi realizado por Vince Offer, e o argumento escrito pelo próprio e por Ken Pringle e Ari Shaffir.

O elenco do filme é composto por Rob Schneider, Michelle Rodriguez, Adrien Brody, Lindsay Lohan, Ari Shaffir, Vince Offer, entre outros.

Sinopse (Filmspot): Comédia em forma de sketches tendo sempre como ponto de partida um tablet onde foram encontradas as mais ofensivas e politicamente incorretas aplicações de que há memória.




Trailer




Por fim teremos "Aviões: Equipa de Resgate", a continuação da franquia de animação da Disney.

A sequela de "Planes" conta no elenco vocal com Dane Cook, Julie Bowen, entre outros.

"Planes: Fire & Rescue" foi realizado por Bobs Gannaway (“Secret of the Wings") e escrito por Jeffrey M. Howard.

“Planes: Fire & Rescue” apresenta uma peculiar equipa de aviões especializados em combater incêndios, que procuram proteger o histórico Piston Peak National Park dos incêndios. Quando Dusty (Cook), o mais famoso corredor aéreo descobre que o seu motor está danificado e nunca mais pode correr, logo decide juntar-se à equipa de combate a incêndios. Dusty junta forças a Blade Ranger, um veterano helicóptero de resgate e combate aos incêndios e à equipa deste último, onde se encontram a espirituosa Lil’ Dipper (Bowen), Windlifter, o ex-militar Cabbie e um conjunto de veículos todo o terreno chamados de "The Smokejumpers".

Trailer

Sem comentários: