25 abril 2014

Resenha Crítica: "Drinking Buddies"

 A simplicidade nem sempre é algo de negativo e "Drinking Buddies" comprova isso mesmo. Marcado por uma enorme simplicidade a nível da sua estrutura narrativa e dos seus diálogos (muitos deles improvisados), "Drinking Buddies" tem como cerne a forte amizade entre Kate (Olivia Wilde) e Luke (Jake Johnson), dois colegas numa fábrica de cerveja artesanal (filmada na Revolution Brewing) localizada em Chicago. Kate trata da marcação das reuniões, eventos, entre outros assuntos administrativos, enquanto Luke encontra-se na parte do fabrico da cerveja, sendo ambos bons bebedores, confidentes, apresentando uma enorme química, embora estejam em relacionamentos sérios. Luke com Jill (Anna Kendrick), uma professora de educação física que parece pretender dar o passo seguinte na relação, ou seja, casar. Kate com Chris (Ron Livingston), um indivíduo calmo, com quem parece entender-se relativamente bem. No entanto, os maiores momentos de intimidade que encontramos são entre Kate e Luke, cuja amizade parece muitas das vezes envolver outro tipo de sentimentos, embora estes tardem em sobressair. Vale a pena salientar que "Drinking Buddies" evita o caminho fácil de apresentar as caras metades de Kate e Luke como pessoas odiosas, bem pelo contrário, com estes personagens a surgirem com alguma espessura, algo que dá espaço para Anna Kendrick e Ron Livingston conseguirem sobressair. Durante uma folga do trabalho, o quarteto viaja até à casa de férias da família de Chris, algo que conduz ao óbvio: Kate e Luke partilham vários momentos de cumplicidade, deixando muitas das vezes os seus companheiros isolados. É nesse seguimento que encontramos Chris a trocar um beijo com Jill, embora esta última ame Luke. Por sua vez, a relação de Chris com Kate logo se apresta a conhecer o seu ocaso, com esta a aparentemente não ficar muito preocupada com a situação, tendo no personagem interpretado por Jake Johnson o seu porto de abrigo. É nestes personagens e nos seus relacionamentos que se centra a narrativa de "Drinking Buddies", uma "dramédia" bastante humana, simples, que não procura seguir os caminhos mais óbvios (algo visível na representação de Chris e Jill, mas também no final), enquanto nos deixa perante um conjunto de elementos na casa dos seus trinta anos cujas personalidades e relacionamentos são explorados de forma bem assertiva.

Os personagens bebem (por vezes muito), divertem-se, zangam-se, dialogam, entediam-se, existindo toda uma procura de apresentar algum verismo na representação destes trintões de classe média cujas vidas são completamente comuns. Nesse sentido, "Drinking Buddies" concentra não só algumas das qualidades na química entre Olivia Wilde e Jake Johnson, mas também, e sobretudo, nesta humanidade na representação dos seus personagens e na capacidade que tem de nos fazer identificar com os seus anseios e experiências. Olivia Wilde destaca-se como esta mulher que se relaciona com enorme naturalidade com os homens, integrando-se no seu meio com uma facilidade notória, embora tarde em estabilizar a sua vida sentimental. A sua relação com Luke é de enorme amizade, com ambos a terem no álcool e sobretudo na cerveja um gosto em comum. Já a relação de Kate com Chris parece mais fria, faltando a cumplicidade que tem com o personagem interpretado por Jake Johnson. Luke ama Jill, mas nem por isso deixa de sentir um sentimento protector em relação a Kate. Falta ainda realçar Anna Kendrick, cuja personagem é capaz de gerar empatia, permitindo a Joe Swanberg desenvolver um drama que apresenta uma certa complexidade na forma como arquitecta os relacionamentos dos seus personagens, com todos estes a terem personalidades vincadas, bem como virtudes e defeitos latentes. Swanberg explora ainda um pouco do ambiente do trabalho na cervejaria, dá-nos a conhecer a casa da dupla de protagonistas (algo que evidencia a personalidade de ambos, com a casa de Kate a surgir tão desarrumada como as suas ideias), ao mesmo tempo que não descura o humor, existindo uma enorme leveza a rodear a narrativa. Existe uma grande sobriedade na representação destes personagens e dos seus modos de vida, com o trabalho de câmara a contribuir para evidenciar essa situação, enquanto somos deixados perante um conjunto de personagens completamente comuns, mas longe de serem banais, com o argumento de Joe Swanberg a ser capaz de dar dimensão aos mesmos, ao mesmo tempo que joga com as convenções das comédias românticas e em algumas ocasiões aproveita para subverter as mesmas. "Drinking Buddies" chega pela primeira vez a Portugal através do IndieLisboa, após ter circulado uma série de festivais nos EUA, mas também por certames do Japão, Reino Unido, Suécia, Argentina, Itália, ou seja, um percurso bem interessante, de uma obra não menos cativante. 

Título original: "Drinking Buddies". 
Realizador: Joe Swanberg.
Argumento:  Joe Swanberg.
Elenco: Olivia Wilde, Jake Johnson, Anna Kendrick, Ron Livingston.

Sem comentários: