31 dezembro 2013

Breve Balanço do Rick's Cinema em 2013

 2013 está quase a terminar e 2014 prestes a chegar. Muitos foram os filmes visionados (478), com as escolhas a serem muito marcadas pela diversidade, embora me tenha dado um especial prazer ter visto todas as longas-metragens de Wong Kar-Wai e James Gray (são poucas, mas muito boas), bem como quase todas de Hong Sang-soo (falta "Our Sunhi"). Este foi um ano marcado por desejos por concretizar, mas também com algumas concretizações pessoais e uma maior actividade no blog a nível de críticas. Foram mais de 400, nem todas me orgulham, é certo, mas também poucos são os textos que me deixam satisfeito (é mais fácil o Postiga marcar um golo), embora tenha cada vez mais prazer em tentar escrever sobre todos os filmes que vejo, mais num sentido algo egoísta de ter neste espaço quase um diário cinéfilo. Muitas críticas ficaram por publicar (temos 70 em arquivo), não só por preferir publicar as mesmas espaçadamente, mas também por gostar de ter uma segunda opinião do Hugo sobre os textos, algo que provavelmente terá de mudar em 2014. Num jeito de balanço muito resumido, tive a oportunidade de efectuar algumas (re)descobertas a nível do cinema asiático (com todas as limitações que esta expressão tem) e escrever críticas sobre os mesmos, não faltando a visualização de obras de Takashi Miike, Wong Kar-Wai, Hong Sang-soo, Tsui Hark, Danny e Oxide Pang, Hirokazu Koreeda, Jia Zhangke, Stephen Chow, Zhang Yimou, Akira Kurosawa, Tsai Ming-Liang, Johnnie To, Takeshi Kitano, Stanley Kwan, entre outros. Anteriormente já via bastantes filmes oriundos do continente asiático, mas só nos últimos meses tenho tido alguma coragem para escrever textos manhosos sobre os mesmos, dão menos visitas, mas um gozo enorme a escrever e será certamente uma aposta para continuar de forma bastante forte em 2014, mesmo que tenha menos tempo. 2013 foi também um ano de cobertura de festivais e mostras de cinema em Lisboa: Mostra de Cinema de Hong Kong, IndieLisboa, MOTELx, 8 1/2 Festa do Cinema Italiano, Monstra, Lisbon & Estoril Film Festival (30 filmes cobertos), enquanto o Panorama e Festa do Cinema Francês (neste último caso devido à programação ser bastante desequilibrada) foram cobertos com menor fulgor, e o DocLisboa de forma claramente deficitária devido a coincidir com a preparação para a Take versão Gangsters.

 Vale ainda a pena salientar o regresso da Take, desta vez em edições temáticas. Apesar do "arrufo" em Cannes, a experiência tem sido magnífica, obrigando-me a escrever artigos, a pesquisar sobre elementos que não conhecia e a ter a responsabilidade de dar cada vez menos gralhas, mas também de ver alguns filmes que provavelmente não lhes meteria a vista em cima (veja-se a Take Motores). Este regresso da Take em edições temáticas e pronta a marcar a diferença, foi também um ponto charneira para o Rick's Cinema, com esta pessoa a procurar não descurar as estreias, mas sem esquecer as obras cinematográficas de anos anteriores e utilizar este espaço para aprender, experimentar, errar e procurar melhorar. Também consegui (e aqui a Take com mais um papel muito importante) a oportunidade de entrevistar vários actores e realizadores, bem como elementos da direcção de festivais. Algumas experiências foram fantásticas (entrevistar o director da revista Nocturno com este a mandar vir com os blogs e sites foi um momento peculiar),outras revelaram-se verdadeiras desilusões, onde os entrevistados pareciam que estavam a fazer um favor, quando na realidade não estavam. Pelo meio, muitos bons e maus filmes, um sentimento de impotência enorme por nunca conseguir ver tudo aquilo que pretendo e uma procura para manter a chama cinéfila acesa, bem como de ir aumentando cada vez mais o arquivo de críticas. O que será do Rick's Cinema em 2014 é uma incógnita, estando sempre muito dependente do meu tempo e vontade para escrever, embora muito dificilmente venha a parar por completo. É certo que em 2014 serão publicadas todas as críticas aos filmes de Hong Sang-soo (estão todas em arquivo), que teremos um artigo sobre o cineasta e contaremos também com um artigo sobre os gangsters interpretados por Humphrey Bogart, James Cagney e Edward G. Robinson, teremos também críticas a filmes de Stanley Kubrick, Tsui Hark, a publicação de uma entrevista em atraso a Xan Cassavetes, entre outros posts. Quanto ao resto, parte do gozo que tenho em ter este espaço é de não estar limitado a critérios editoriais, ou seja, vou fazendo aquilo que me der vontade. Bom ano novo a todos, esperamos que nos continuem a acompanhar.

P.S. Não vou por aqui efectuar um balanço do ano cinéfilo, visto que já elaborei os meus tops anuais de 2013, que podem ser vistos nos seguintes links: 
-
-
-
-

Disney contrata Chris Williams para realizar "Big Hero 6" ao lado de Don Hall

O The Hollywood Reporter noticiou que a Walt Disney contratou Chris Williams para co-realizar a adaptação cinematográfica de "Big Hero 6" ao lado de Don Hall ("Winnie the Pooh"). Esta não é a primeira vez que Williams trabalha como co-realizador, tendo colaborado com Byron Howard na realização de "Bolt".

A série de comics "Big Hero 6" foi criada por Steven T. Seagle e Duncan Rouleau em 1998, sendo protagonizada por um grupo de super-heróis japoneses. A equipa inicial incluía Silver Samurai, Sunfire, GoGo Tomago, Honey Lemon, Hiro Takachiho and Baymax. O grupo recentemente participou no arco "Ends of the Earth", escrito por Dan Slott para os comics de "The Amazing Spider-Man". O enredo do filme de animação centra-se no prodígio Hiro Hamada e no seu companheiro robótico BayMax, uma dupla que se une aos super-heróis para combater o mal.

"Big Hero 6" estreia a 7 de Novembro de 2014, nos EUA. Podem acompanhar o Rick's Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

Trailer de "A Promise"

Já se encontra on-line um trailer de "A Promise", a adaptação cinematográfica do livro "Journey into the Past", de Stefan Zweig. Podem ver o trailer no final do post.

"A Promise" ("Une Promesse") é realizado por Patrice Leconte ("A Loja dos Suicídios") e conta no elenco com Rebecca Hall, Alan Rickman, Richard Madden, Maggie Steed, entre outros. O enredo de "A Promise" desenrola-se antes da I Guerra Mundial e acompanha uma mulher casada, que se apaixona por um jovem engenheiro oriundo de um estatuto social mais baixo, que trabalha como assistente do marido desta.

"A Promise" estreia em França a 16 de Abril de 2014. Podem acompanhar o Rick's Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema 


Poster espanhol de "The Book Thief"

Foi divulgado um novo poster da adaptação cinematográfica do livro "The Book Thief". O poster foi lançado para divulgar o filme no mercado espanhol (via IMP Awards).

O filme foi realizado por Brian Percival ("Downtown Abbey"), através do argumento de Michael Petroni. "The Book Thief" conta no elenco com Sophie Nélisse ("Monsieur Lahzar"), Geoffrey Rush ("La Migliore Offerta"), Emily Watson ("Oranges and Sunshine"), Ben Schnetzer (Happy Town), entre outros.

"The Book Thief" de Markus Zusak foi publicado em Portugal pela Editorial Presença com o título "A Rapariga que Roubava Livros" e conta com a seguinte sinopse: Molching, um pequeno subúrbio de Munique, durante a Segunda Guerra Mundial. Na Rua Himmel as pessoas vivem sob o peso da suástica e dos bombardeamentos cada vez mais frequentes, mas não deixaram de sonhar. A Morte é a narradora omnipresente e omnisciente e através do seu olhar intemporal, é-nos contada a história da pequena Liesel e dos seus pais adoptivos, Hans, o pintor acordeonista, e Rosa, a mulher com cara de cartão amarrotado, do pequeno Rudy, assim como de outros moradores da Rua Himmel, e também a história da existência ainda mais precária de Max, o pugilista judeu, que um dia veio esconder-se na cave da família Hubermann. Um livro sobre uma época em que as palavras eram desmedidamente importantes no seu poder de destruir ou de salvar. Um livro luminoso e leve como um poema, que se lê com deslumbramento e emoção.

"The Book Thief" estreia em Portugal a 23 de Janeiro de 2013, com o título "A Rapariga Que Roubava Livros". Podem seguir o Rick's Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

"The Hobbit: An Unexpected Journey" lidera a lista dos filmes mais pirateados de 2013

O site Torrent Freak divulgou a lista dos filmes mais pirateados de 2013. O grande líder do top mais odiado pelos estúdios é "The Hobbit: An Unexpected Journey", que conta com 8,4 milhões de downloads, sendo seguido de Django Unchained" (8,1 milhões de downloads). O pódio fica completo com "Fast and Furious 6", que alcançou 7,9 milhões de downloads. De salientar ainda a presença de "Gangster Squad", um filme que não gerou grande aderência nas bilheteiras, tendo sido alvo de 7,2 milhões de downloads.

Lista completa:

1 - The Hobbit: An Unexpected Journey - 8,400,000 (downloads).

2 - Django Unchained - 8,100,000.

3 - Fast And Furious 6 - 7,900,000.

4 - Iron Man 3 - 7,600,000.

5 - Silver Linings Playbook - 7,500,000.

6 - Star Trek Into Darkness - 7,400,000.

7 - Gangster Squad - 7,200,000.

8 - Now You See Me - 7,000,000.

9 - The Hangover Part 3 - 6,900,000.

10 - World War Z - 6,700,000.

Trailer de "The Musketeers"

 Foi divulgado o trailer da nova série da BBC One, "The Musketeers". Podem ver o trailer no final do post.

A primeira temporada da série vai contar com dez episódios e o argumento de Adrian Hodges. "The Musketeers" conta no elenco com Alexandra Dowling, Tom Burke, Santiago Cabrera, Peter Capaldi, Howard Charles, Ryan Gage, Luke Pasqualino, Tamla Kari, Maimi McCoy.

"The Musketeers" é baseado na clássica obra literária "Os Três Mosqueteiros" de Alexandre Dumas. O livro tem a seguinte sinopse (via Wook): Alexandre Dumas teceu as suas ficções sobre uma trama do século XVII, misturando personagens reais das mais altamente colocadas com personagens imaginárias, conseguindo colocar uma e outras no panteão dos imortais. A sua inspiração faz agir e falar o monarca absoluto Luís XIII e o temível cardeal Richelieu, Ana de Áustria e Buckingham, reviver toda uma época em que se sucedem as aventuras dos seus heróis, D' Artagnan, Athos, Porthos, Aramis e essa fascinante Milady, à volta da qual a acção se desenrola com inegável poder dramático.

A série estreia em Janeiro no Reino Unido. Podem acompanhar o Rick's Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema 


30 dezembro 2013

Top 10 de 2013 - As críticas mais lidas e as críticas menos lidas

2013 foi um ano muito movimentado aqui pelo Rick´s Cinema. Ao todo tivemos mais de 5160 posts, dos quais cerca de 400 dizem respeito a críticas de filmes. Perante este número elevado de textos manhosos de pendor crítico, aproveitámos o final de 2013 para revelar aquelas que foram as dez críticas publicadas em 2013 que foram mais lidas, bem como as dez críticas menos lidas pelos nossos leitores.

Críticas mais lidas:

- (1621)
- (1592)
- (1089)
- (1052)
- (1003)
- (929)
- (882)
- (871)
- (742)
- (729)

Críticas menos lidas:

- (16)
- (16)
- (16)  
- (17)
- (18)
- (19)
- (19)
- (20)
- (21) 
- (21)

Resenha Crítica: "Out of Inferno"

 Filme ambicioso dos irmãos Oxide e Danny Pang, "Out of Inferno" estabelece-nos logo no prólogo a personalidade dos seus dois protagonistas, quando ambos se encontram em pleno exercício de treino dos bombeiros, que corre relativamente mal: Tai Kwan (Sean Lau) é um bombeiro pragmático, que segue as regras e procura acima de tudo não fugir das mesmas. Keung (Louis Koo), o irmão de Tai, é um bombeiro algo impetuoso, que procura acima de tudo salvar o maior número de pessoas. A narrativa logo avança quatro anos, para aquele que é o dia mais quente nos últimos cinquenta anos em Guangzhou. Os dois irmãos encontram-se algo afastados devido a uma desgraça que ocorreu no passado e aos caminhos profissionais distintos que decidiram seguir. Tai Kwan conta com uma carreira sólida nos bombeiros e uma relação algo delicada com Si Lok (Angelica Lee), que está grávida e pretende que o marido abandone este trabalho e lhe dê mais atenção. Keung abandonou o corpo de bombeiros e decidiu dedicar-se ao negócio de sistemas de segurança contra incêndios, tendo planeado o sistema anti-incêndio do edifício do Centro Comercial Internacional de Guangzhou, onde se encontra sediada a sua empresa. É então que um incêndio deflagra no interior do edifício onde Keung está prestes a assinar contrato com compradores, algo que coloca tudo e todos em pânico, enquanto as chamas consomem o espaço e as almas aquecem perante os perigos colocados aos vários elementos que povoam o centro. Entre os elementos que se encontram no edifício está Si Lok, que se encontrava numa consulta com Li Jianle (Chen Sicheng), o seu médico, ficando presos no mesmo, bem como Bingbing (Natalie Tong), colega de trabalho e companheira de Keung, que é evacuada logo nos momentos iniciais do problema. Conhecedor como poucos do edifício e dos métodos de salvamento dos bombeiros, Keung volta a contactar com o irmão após a tragédia que os separou, tendo de assumir a faceta de herói relutante, enquanto Kwan procura a todo o custo salvar as vidas de todos os elementos que estão no edifício, até a narrativa focar-se num número restrito de personagens, nomeadamente, na dupla de protagonistas, bem como em Si Lok, Li Jianle, para além de um casal que procura pela filha, com o incêndio a prometer colocar as vidas de todos em risco.

Após terem realizado algumas obras a solo, os irmãos Pang voltam a reunir-se em "Out of Inferno", um inquietante drama pronto a explorar os efeitos 3D (existe uma procura em atirar com elementos em direcção ao espectador, algo visível mesmo vendo o filme em 2D), onde um grupo restrito de pessoas procura fazer de tudo para sair com vida de um edifício coberto por fortes labaredas de fogo. Embora consiga criar um certo clima de claustrofobia em relação ao espaço fechado do edifício em chamas, "Out of Inferno" raramente alcança o mesmo sucesso a explorar o grupo de personagens que fica preso no Centro, apresentando uma dinâmica algo previsível, onde não falta a dupla de irmãos que se afastaram mas que perante o perigo são forçados a voltar a colaborar, a esposa que não percebe a importância da profissão do marido até o observar em acção, um médico medroso, um casal que procura a filha a todo o custo, assistindo-se a um conjunto de personagens cuja evolução na narrativa nem sempre é efectuada com assertividade. Junta-se ainda um fraco desenvolvimento das figuras que estão fora do grupo mencionado, tais como os dois ladrões de jóias que eliminam o chefe mas pouca relevância têm para a narrativa, para além de um insuficiente desenvolvimento dos membros do corpo de bombeiros (com a excepção de Tai Kwan), entre outros elementos, e ficamos perante uma obra que parece ficar a meio caminho daquilo que era pretendido antes do argumento ser escrito e o resultado final deste trabalho. A grande força do filme acaba por ser a capacidade de conseguir colocar os personagens perante novos desafios durante a fuga do edifício, criando alguns momentos intensos, embora fique a ideia que os irmãos Pang não quiseram correr grandes riscos, jogando muito pelo seguro, até nos personagens a eliminar, parecendo procurar não irritar os espectadores com alguma decisão mais delicada, quando se pedia um golpe de asa que alavancasse o filme para um nível superior. Se o argumento não passa da mediania e a banda sonora é intrusiva e pronta a dizer como nos devemos sentir, já as interpretações de Sean Lau e Louis Koo surgem seguras, com a dupla a segurar a narrativa nos momentos de menor fulgor e a expor algum do seu talento e carisma, como dois irmãos separados por um episódio marcante do passado, que se reúnem perante uma tragédia do presente que promete exorcizar os fantasmas de outrora. Vale ainda a pena realçar as cenas de acção, com Danny e Oxide Pang a criarem uma atmosfera por vezes tensa, a conseguirem explorar a grandiosidade do edifício, o perigo das chamas e a mostrarem que não perderam o timing para os elementos de suspense, tendo criado um filme envolvente, a espaços emotivo, cujo argumento raramente o tira da mediania.

Título em inglês: "Out of Inferno".
Título original: Tao Qu Sheng Tian.
Realizador: Danny e Oxide Pang.
Argumento: Szeto Kam-Yuen.
Elenco: Sean Lau, Louis Koo, Angelica Lee, Cheung Siu-fai, Natalie Tong, Chen Sicheng. 

Três novos clips de "The Wolf of Wall Street"

Já pode ver on-line três novos clips de "The Wolf of Wall Street", um filme realizado por Martin Scorsese. Os clips podem ser visionados no final do post. O filme estreia em Portugal a 9 de Janeiro de 2014, com o título "O Lobo de Wall Street".

"The Wolf of Wall Street" é realizado por Martin Scorsese ("Hugo"), através do argumento de Terence Winter ("Boardwalk Empire"). O filme conta no elenco com Kyle Chandler ("Super 8"), Leonardo DiCaprio ("Django Unchained"), Jonah Hill ("Moneyball"), Jean Dujardin ("The Artist"), Cristin Milioti ("Once"), Margot Robbie ("Pan Am"), Jon Bernthal ("L.A. Noir"), Rob Reiner ("All in the Family"), Kenneth Choi (remake de "Red Dawn"), P.J. Byrne ("Horrible Bosses"), Jon Favreau ("Iron Man"), Jake Hoffman ("Barney's Version") e Matthew McConaughey ("Magic Mike").

O filme é inspirado no livro de memórias da autoria de Jordan Belfort, um indivíduo que manipulou o mercado O livro foi lançado em Portugal pela Editorial Presença com o título "O Lobo de Wall Street" e tem a seguinte sinopse (site da Bertrand): "Esta é a autobiografia de Jordan Belfort, o então jovem corretor de Wall Street que nos anos 90 se sobrepôs à lógica da economia, manipulou o mercado bolsista e ganhou uma fortuna incalculável. Uma história verídica e fulgurante, escrita num registo confessional a que não é alheio um apurado sentido de humor, onde Belford relata ao pormenor a sua ascensão prodigiosa e queda inevitável. Chamavam-lhe «O Lobo de Wall Street», e a própria máfia colocou operacionais na sua empresa para aprenderem com os seus métodos. Uma leitura actual e aliciante que nos dá a conhecer os meandros do universo da bolsa nova-iorquina".

"The Wolf of Wall Street" estreia a 25 de Dezembro de 2013, nos Estados Unidos da América. Pode seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/pages/Ricks-Cinema


Novas imagens e retratos de personagens de "Nymphomaniac"

Foram divulgadas várias novas imagens e retratos de personagens de Nymphomaniac", um filme de Lars Von Trier. As imagens e retratos centram-se em vários personagens do filme e avisa-mos desde já que algumas contêm seios desnudos. Pode ver as imagens no final do post (via The Playlist).

"Nymphomaniac" é escrito e realizado por Lars Von Trier ("Melancholia"). O filme será dividido em duas partes, que totalizam oito capítulos e conta no elenco com Charlotte Gainsbourg ("The Tree"), Stellan Skarsgard ("The Avengers"), Jamie Bell ("Billy Elliot"), Connie Nielsen ("Boss"), Nicolas Bro ("War Horse"), Jesper Christensen ("Quantum of Solace"), Jens Albinus ("Idiots"), Shanti Roney ("Together") Severin von Hoensbroech ("Ruhm"), Udo Kier, Christian Slater, Uma Thurman ("Kill Bill"), Willem Dafoe ("Manderlay") e Jean-Marc Barr ("Dogville") .

Sinopse: NYMPHOMANIAC é a leve e poética história da jornada erótica de uma mulher, desde o nascimento até chegar aos cinquenta anos de idade, contada a partir da ninfomaníaca do título, Joe. Numa fria noite de Inverno, Seligman, encontra Joe praticamente inconsciente, após ter sido espancada. Depois de levá-la para o seu apartamento, este observa atentamente as feridas da mulher, ao mesmo tempo que procura tentar compreender como tudo pode ter corrido tão mal. Este escuta atentamente a história que a mulher tem para contar ao longo de oito capítulos, onde Joe narra a história da sua vida.

"Ninfomaníaca (Parte 1)" estreia a 16 de Janeiro de 2014 em Portugal. "Ninfomaníaca (Parte 2)" estreia em Portugal a 30 de Janeiro de 2014. Podem seguir o Rick's Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema


Christian Bale como Moisés numa nova foto do set de "Exodus"

Foi divulgada uma foto do set de "Exodus", o novo filme de Ridley Scott. A foto centra-se em Christian Bale como Moisés (via CS).

"Exodus" é realizado por Ridley Scott. O argumento do filme foi originalmente escrito por Adam Cooper e Bill Collage, tendo posteriormente sido rescrito por Steve Zaillian. O elenco deve contar com elementos como Ben Kingsley ("Iron Man 3"), John Turturro ("Fading Gigolo"), Sigourney Weaver ("Alien"), Aaron Paul ("Breaking Bad"), Joel Edgerton ("The Great Gatsby") e Christian Bale ("The Dark Knight Rises").

O enredo do filme ainda não foi revelado, sabe-se apenas que será sobre Moisés. De acordo com lenda, Moisés liderou o povo judeu na fuga da escravidão no Antigo Egipto, tendo instituído a Páscoa Judaica. Depois guiou seu povo através de um êxodo pelo deserto durante quarenta anos, que se iniciou através da famosa passagem em que Moisés abre o Mar Vermelho, para possibilitar a travessia segura dos judeus. Segundo a Bíblia, Moisés recebeu no alto do Monte Sinai as Tábuas da Lei de Deus, contendo os Dez Mandamentos. Christian Bale vai dar vida a Moisés; Edgerton vai interpretar Ramsés II; Ben Kingsley pode dar vida a um erudito hebraico; John Turturro vai interpretar Seti, o pai de Ramsés; Weaver pode dar vida a Tuya, a tutora de Ramsés. Aaron Paul vai interpretar Joshua, um escravo hebraico.

"Exodus" estreia a 12 de Dezembro de 2014. Podem acompanhar o Rick's Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

Chris Evans, Scarlett Johansson, Samuel L. Jackson e Robert Redford nas novas imagens de "Captain America: The Winter Soldier"

A revista Empire divulgou quatro novas imagens de "Captain America: The Winter Soldier". As imagens centram-se nos personagens interpretados por Chris Evans, Scarlett Johansson, Samuel L. Jackson e Robert Redford (via CS).

O filme é realizado por Anthony e Joe Russo ("You Me and Dupree"), através do argumento de Christopher Markus e Stephen McFeely (dupla de "Captain America: The First Avenger"). "Captain America: The Winter Soldier" conta no elenco com Chris Evans (“Captain America: The First Avenger”), Scarlett Johansson (“Iron Man 2”), Samuel L. Jackson (“Marvel’s The Avengers"), Robert Redford ("The Company You Keep") como o Agente Alexander Pierce, entre outros. 

Sinopse: "Captain America: The Winter Soldier” começa pouco depois dos acontecimentos de “Marvel’s The Avengers”, com Steve Rogers a lutar para abraçar o seu papel no Mundo Moderno. Este junta-se a Natasha Romanoff, aka Black Widow, para uma batalha contra um inimigo que se encontra escondido nas sombras, nos dias de hoje, em Washington, D.C.

"Captain America: The Winter Soldier" estreia no dia 4 de Abril de 2014 nos Estados Unidos da América. Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: Rick's Cinema






29 dezembro 2013

A Semana em Revista - 23 a 29 de Dezembro de 2013

Desde o início de Janeiro de 2012, que o Rick's Cinema conta nas noites de Domingo com um post da rubrica "A Semana em Revista", algo que consiste num post manhoso onde aproveito para efectuar um balanço do que foi feito pelo Rick´s Cinema ao longo da semana. Nesta rubrica procuramos apresentar alguns dos posts mais relevantes efectuados entre a 2ª Feira e o Domingo de cada semana, neste caso, entre os dias 23 a 29 de Dezembro de 2013.
  Esta rubrica pretende ser uma forma rápida, fácil e acessível de dar a conhecer o que temos vindo a fazer ao longo da semana, a todos aqueles que não tiveram a oportunidade de ler os posts, aqueles que pretendem reler, ou voltar a ignorar.

O primeiro destaque vai para as cinco críticas publicadas ao longo destes dias, existindo um claro domínio de filmes oriundos de países asiáticos:
-
-
-
-
-

O segundo destaque vai para o post dedicado à nossa mui adorada Mostra de Cinema de Hong Kong, um texto que demorou algum tempo a preparar e esperamos que seja minimamente informativo:


O terceiro destaque vai para os tops lançados ao longo da semana, com os meus 15 filmes preferidos de 2013 (isto não é um jornal com critérios editoriais, por isso não faria sentido seguirmos o típico top 10), os menos de 2013 e o top dos filmes vistos em festivais que não tiveram ainda direito a uma estreia em circuito comercial:
-
-
-

O quarto destaque vai para o post das estreias da semana, escrito por Hugo Barcelos:
-

Fiquem agora com as notícias mais lidas da semana:
-
-
-
-
-
-
-

Box Office - 27 a 29 de Dezembro de 2013

Boa Noite, caros leitores e leitoras. Já temos disponíveis os resultados do box office dos EUA entre os dias 27 a 29 de Dezembro de 2013. Esta semana, os estreantes não conseguiram chegar ao top 3, com "The Wolf of Wall Street", "The Secret Life of Walter Mitty", "47 Ronin" e "Grudge Match" a não convencerem totalmente o grande público. O caso mais surpreendente é "The Wolf of Wall Street", com o novo filme realizado por Martin Scorsese a obter 18,5 milhões de dólares em 2537 salas, contando com uma receita acumulada (devido a ter estreado a 25 de Dezembro) de 34,3 milhões. No entanto, o caso mais preocupante para os estúdios é o de "47 Ronin", que conta com uma receita acumulada de 20,5 milhões de dólares e um orçamento de... 200 milhões de dólares.

A liderança da tabela do box office foi novamente para "The Hobbit: Desolation of Smaug", com o filme realizado por Peter Jackson a obter mais 29,8 milhões de dólares em 3928 salas, contando com uma receita global de 614,1 milhões de dólares. "The Hobbit: The Desolation of Smaug" é realizado por Peter Jackson (trilogia "O Senhor dos Anéis"), através do argumento da autoria do próprio em colaboração com Fran Walsh, Philippa Boyens e Guillermo del Toro. O filme conta no elenco com Ian McKellen, Martin Freeman, Cate Blanchett, Orlando Bloom, Ian Holm, Christopher Lee, Hugo Weaving, Elijah Wood, Evangeline Lilly, Andy Serkis, Richard Armitage, John Bell, Stephen Fry, entre outros.

O enredo da trilogia de "O Hobbit" é inspirado no livro homónimo escrito por J. R. R. Tolkien, publicado em 21 de Setembro de 1937, cuja narrativa antecede a história contada na série "O Senhor dos Anéis" em 60 anos, tempo em que Bilbo fica com o anel até o retorno de Sauron, "o senhor das trevas". "The Hobbit" conta a história de um hobbit chamado Bilbo Baggins, que nunca pensara em sair de sua toca grande e confortável, até ser apanhado de surpresa por um mago chamado Gandalf e 13 anões (Dwalin, Balin, Kili, Fili, Dori, Nori, Ori, Oin, Gloin, Bifur, Bofur, Bombur e Thorin Escudo-de-Carvalho). Estes queriam recuperar os seus tesouros, que tinham sido roubados por um dragão chamado Smaug. Assim, estes saem em busca da Montanha Solitária com o objectivo de recuperar o que lhes pertence, vivendo muitas aventuras durante todo caminho, que envolvem aranhas gigantes, elfos, trolls e outros seres fantásticos, incluindo Gollum.

Trailer de "The Hobbit: The Desolation of Smaug":




O segundo lugar ficou para "Frozen", que ascendeu uma posição em relação à semana anterior e obteve mais 28,8 milhões de dólares em 3335 salas, somando 248,3 milhões de dólares em receitas acumuladas internas, valores que superam os 150 milhões de dólares do seu orçamento. O filme conta com uma receita acumulada a nível mundial de 491,8 milhões de dólares.

O enredo de "Frozen" é inspirado no conto "The Snow Queen", de Hans Christian Andersen. A história desenrola-se num reino condenado a viver eternamente no Inverno, e acompanha Anna (Bell), uma jovem rapariga que junta-se a um homem das montanhas chamado Kristoff, numa jornada para encontrar a Snow Queen (Menzel) e terminar com o terrível feitiço que esta lançou no Reino.

"Frozen" é realizado por Jennifer Lee (argumento de "Wreck-It Ralph") e Chris Buck ("Tarzan"). O filme conta com músicas originais da autoria de Robert Lopez e Kristen Anderson Lopez, dois nomes respeitados na Broadway. "Frozen" conta no elenco vocal com Jonathan Groff ("Taking Woodstock"), Kristen Bell ("Veronica Mars"), Idina Menzel ("Glee"), entre outros.

Trailer de "Frozen":




 O terceiro lugar ficou para "Anchorman 2: The Legend Continues", um filme protagonizado por Will Ferrell. A sequela de "Anchorman: The Legend of Ron Burgundy" obteve mais 20,1 milhões de dólares em 3507 salas, contando com uma receita acumulada a rondar os 83,6 milhões de dólares em receitas de bilheteira acumulada. O filme conta com um orçamento de 50 milhões de dólares.

 "Anchorman 2: The Legend Continues" é realizado por Adam McKay (realizador do primeiro filme), através do argumento do próprio. "Anchorman 2" conta no elenco com Will Ferrell, Steve Carell, Paul Rudd, David Koechner, Christina Applegate, Kristen Wiig, James Marsden, Dylan Baker, Meagan Good, Harrison Ford, Greg Kinnear e Josh Lawson.

O enredo de "Anchorman 2: The Legend Continues" centra-se novamente em Ron Burgundy (Will Ferrell), com este a regressar à secretária das notícias. Quem também está de volta é a colega e esposa de Ron, Veronica Corningstone (Christina Applegate), o homem da meteorologia Brick Tamland (Steve Carell), entre outros.

Trailer:



Tabela (via Box Office Mojo):

http://www.boxofficemojo.com/weekend/chart/




Resenha Crítica: "Young Detective Dee: Rise of the Sea Dragon"

Depois do sucesso de "Detective Dee and the Mistery of the Phantom Flame", Tsui Hark decidiu regressar à mitologia do lendário personagem em "Young Detective Dee: Rise of the Sea Dragon", a prequela do primeiro filme de uma saga que promete não ficar por aqui. Se Indiana Jones já teve direito à história da sua juventude na série "The Young Indiana Jones Chronicles" e Sherlock Holmes a um filme sobre a sua adolescência em "Young Sherlock Holmes", então o Detective Dee também pode e deve contar com a sua história de origem, não tendo Andy Lau como intérprete como acontecera no primeiro filme, mas sim Mark Chao, um actor que convence como este jovem detective com enormes habilidades dedutivas e capacidade de ler os lábios dos seres humanos, algo que o promete colocar em problemas. O filme é baseado novamente na história do lendário Di Renjie, um dos oficiais mais conhecidos da Dinastia Tang, cuja lenda sobre a sua existência foi incrementada com a obra literária "Dee Goong An", tendo posteriormente sido traduzida por Robert van Gulik, que decidiu ainda iniciar a sua própria série literária sobre o Detective Dee. Dee chega à capital do Império a 665 d.C, durante a Dinastia Tang, mais propriamente, durante a Governação de Gaozong e a supervisão da Imperatriz Wu (Carina Lau), conhecidos como "os dois santos", embora a ingerência desta última não agrade a todos. Quando o Reino Fuyu colocou em causa as fronteiras do território de Luyoang, a Imperatriz enviou uma força naval considerável para atacar o inimigo, algo que termina da pior maneira, com as culpas da destruição dos navios de guerra a serem colocados no Monstro Marinho, despertado supostamente devido à presença destes veículos. Os populares entram em pânico, efectuando uma série de rituais para sossegar o monstro, incluindo sacrificar Yin Ruiji (Angelababy), uma cortesã escolhida para ser disciplinada no Templo do Dragão Marinho. É neste contexto atribulado que Dee chega a Luyoang, tendo em vista a ingressar no Da Lisi, o Departamento da Justiça, quando momentaneamente olha para um mapa e tem a visão de cinco indivíduos que pretendem raptar Ruiji, algo que este logo tenta travar, deparando-se ainda com uma criatura monstruosa, bem como a oposição de Yuchi Zhenjin, o Ministro-Chefe do Da Lisi, que o considera como suspeito e o manda deter. Na prisão, Dee conhece Shatuo Zhong (Lin Gengxin), um ajudante de médico que trabalha no local, com quem forma amizade, após o primeiro deduzir uma série de elementos sobre a vida deste, ajudando o protagonista a fugir, dirigindo-se até ao Templo para procurar investigar a dupla perseguição a Yin, quer pelo monstro marinho com aspecto de réptil (a fazer recordar o monstro de "Creature From Black Lagoon"), quer pelo grupo de indivíduos desconhecidos. Pouco tempo depois, descobrimos que a criatura é Yuan Zhen, um indivíduo que trabalhara na casa de chá Tranquilidade, que escrevia poesia e belas cartas para Yin, a sua amada quando esta era uma cortesã, tendo ficado com este aspecto monstruoso devido a um envenenamento. 

 Yuan também é perseguido por um grupo de estranhos elementos mascarados, que comunicam em dondo, atacam o templo e transformam mais uma vez este local num antro de violência, onde o sagrado e o profano se unem, enquanto uma conspiração mais lata se revela e a vida de toda a corte se encontra em perigo. Tsui Hark volta a apostar em vários dos elementos que foram bem sucedidos no primeiro filme, ao desenvolver algumas cenas de acção magníficas, criar personagens interessantes e expor uma investigação que capte a nossa atenção (embora por vezes se perca), sempre com algum humor, tensão, aventura, reviravoltas e até romance, explorando adequadamente os cenários criados e assumindo a seu bel-prazer as liberdades históricas para nos apresentar a uma fantasiosa versão da China durante a Dinastia Tang. Nesse sentido não faltam combates que desafiam a gravidade e parecem bailados pelos ares em doses superiores aos do primeiro filme, tais como no templo quando os raptores pretendem capturar a cortesã, para além da presença de uma parafernália de elementos sobrenaturais e místicos (veja-se a criatura marinha, uma espécie de Kraken), intrigas e jogos de poder, um guarda-roupa cuidado, não faltando ainda uma substância tóxica a fazer recordar as larvas de fogo do primeiro filme. Claro que pelo meio existe muito show off, com Tsui Hark a querer mostrar o dinheiro despendido em largos efeitos especiais e a expor ao máximo o efeito 3D, desenvolvendo momentos que parecem saídos de um jogo de computador, tais como quando o protagonista encontra as placas de identificação dos personagens e a informação surge ao lado dos mesmos, um recurso para apresentar alguns elementos da narrativa, mas que nem sempre funciona, para além de um argumento que por vezes se perde em demasia nos seus momentos demasiado implausíveis, mesmo para um filme do género (não falta um cavalo a cavalgar velozmente debaixo de água e uma cura para o veneno em formato de urina). No entanto, vale a pena realçar a procura de "The Young Detective Dee: Sea of Monsters" apresentar um maior esforço a nível da construção dos personagens e das subtramas do que que "Detective Dee and the Mystery of the Phantom Flame", dando espaço aos elementos secundários para se destacarem, tais como Lin Gengxin (boa interpretação como Shatuo Zong, um médico que forma amizade com Dee e é extremamente envergonhado com as mulheres), Feng Shaofeng (o seu personagem vai formar uma interessante rivalidade com Dee ao longo do filme), Carina Lau, entre outros, embora Mark Chao raramente consiga apresentar os níveis de carisma de Andy Lau, cumprindo no papel, é certo, mas não transmitindo aquela aura única do seu antecessor. Marcado por muito mistério, aventuras, momentos irreais, cenários cuidados e doses generosas de acção, "Young Detective Dee: Rise of the Sea Dragon" apresenta-nos ao lendário personagem nos primeiros anos da sua carreira, abrindo espaço para uma franquia de sucesso e mostrando mais uma vez o talento de Tsui Hark para os filmes do género.

Título original: "Di Renjie: Shen du long wang"
Título em inglês: "Young Detective Dee: Rise of the Sea Dragon". 
Realizador: Tsui Hark. 
Argumento: Chen Kuofu.
Elenco: Mark Chao, Carina Lau, Feng Shaofeng, Lin Gengxin.

"American Hustle" - Amy Adams e Christian Bale no novo clip do filme

Foi divulgado um novo clip de "American Hustle". O clip centra-se nos personagens interpretados por Amy Adams e Christian Bale, e pode ser visionado no final do post.

"American Hustle" é realizado por David O. Russell e conta com o argumento da autoria de Eric Warren Singer ("The International"). O filme conta no elenco com Jennifer Lawrence ("Silver Linings Playbook"), Bradley Cooper ("Silver Linings Playbook"), Jeremy Renner ("The Avengers"), Amy Adams ("Man of Steel"), Christian Bale ("The Dark Knight Rises"), Louis C.K. ("Louie"), Alessandro Nivola ("Goal"), Elisabeth Rohm ("Transit"), Jack Huston ("Comboio Noturno Para Lisboa") e Michael Peña ("End of Watch").

O enredo de "American Hustle" é inspirado na operação ABSCAM do FBI. A história desenrola-se durante os anos 70, e acompanha um vigarista que tem de ajudar o FBI a resolver um caso de corrupção. O caso irá levar o personagem e a equipa a locais tão diferentes como Atlantic City e Washington D.C., numa operação que levou à queda de vários elementos do Congresso norte-americano.

"American Hustle" estreou  a 13 de Dezembro de 2013 nas salas de cinema norte-americanas.  Podem seguir o Rick´s Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema 


28 dezembro 2013

Quatro clips de "The Legend of Hercules"

Foram divulgados quatro clips de "The Legend of Hercules" (anteriormente "Hercules 3D"), um filme realizado por Renny Harlin ("5 Days of War") para a Millenium Pictures. Podem ver os vídeos promocionais no final do post.

O filme conta com o argumento de Sean Hood e Daniel Giat. "The Legend of Hercules" conta no elenco com Liam McIntyre ("Spartacus: War of the Damned"), Kellan Lutz ("Twilight"), Scott Adkins ("The Bourne Ultimatum"), entre outros.

 Sinopse: De acordo com a lenda, Alcmene (a mãe de Hércules) ficou grávida de Zeus, quando este surgiu disfarçado de Amphitryon, o marido desta, na ausência do último. No entanto, esta engravida também do seu marido. Destas duas relações, nascem gémeos: Hércules (o filho de Zeus) e Iphicles (o filho de Amphitryon). Hércules deseja apenas uma coisa: o amor de Hebe, a Princesa de Creta, que foi prometida ao irmão do protagonista. Quando Hércules descobre as suas origens, logo terá de escolher entre lutar pelo seu amor ou cumprir aquilo para que estava destinado e tornar-se um herói do seu tempo. 

"The Legend of Hercules" estreia a 10 de Janeiro de 2014 nos EUA. Podem seguir o Rick's Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema 


Resenha Crítica: "Detective Dee and the Mystery of the Phantom Flame"

 Mescla de mistério, aventura, fantasia, misticismo, acção, drama, artes marciais, elementos sobrenaturais e investigação, "Detective Dee and the Mystery of the Phantom Flame" coloca-nos perante o território da China, em 689, durante a Dinastia Tang, pouco tempo depois da chegada ao poder da Imperatriz Wu Zetiang (Carina Lau), após a morte de Tang Gaozong. Os membros do clã real e os funcionários do governo não pretendem ter uma mulher no comando e conspiram para tomar o seu reino através de um golpe de Estado, uma traição congeminada num aparente pacifismo, que é quebrado quando a líder ordenou que o Cerimonial da Corte desse as boas-vindas ao diplomata de Umayyada, Aspar, e escoltasse o mesmo até à Torre Buda, um monumento que deverá ficar pronto antes da Coroação da Imperatriz. Claro que nem tudo corre bem, com o corpo do Mestre Jia, que se encontrava a expor o interior do monumento, a ficar incinerado, sem que ninguém ficasse claramente esclarecido sobre as causas, visto que a chama deflagrou a partir do interior do corpo. O pânico é geral e aumenta quando o Mestre Xue começa a arder, conduzindo a que a Imperatriz e a sua subordinada Shangguan Jing'er (Li Bingbing) procurem a ajuda do Capelão, que comunica através de um gamo, onde este salienta que Di Renjie (Andy Lau), um indivíduo aprisionado há oito anos atrás devido a ter sido acusado de traição pela Regente (agora Imperatriz), é a solução para resolver o caso. A Imperatriz envia Jing'er para descobrir se Di ainda está vivo, tendo em vista a transportá-lo para o palácio, uma missão que surge imbuída por algumas dificuldades, sobretudo quando são atacados por inimigos. Di surge junto da imperatriz com a barba por fazer, as roupas da prisão e o seu espírito meio insolente, recebendo desta a tarefa de encontrar quem está por trás do caso da "Chama Fantasma", bem como o seu antigo distintivo, para além de ser ordenado como Comissário Imperial. Wu Zetian designa ainda Jing'er para vigiar Di, com a misteriosa mulher a acompanhar o perspicaz detective nesta investigação intrincada, incluindo quando são atacados por um conjunto de elementos que lançam setas com veneno, num momento claustrofóbico, onde a casa do protagonista parece estar prestes a transformar-se no palco da sua morte. Os dois escapam com vida, tendo posteriormente a companhia de Pei, um indivíduo que mostra os restos mortais de Xue, encontrando ainda pelo caminho Shatuo (Tony Leung Ka-fai), um antigo amigo de Di, que trabalha na construção da Torre Buda e conta com alguns segredos por revelar. A investigação continua a decorrer a todo o ritmo, contando com alguns revezes, muitos perigos e aventura, enquanto Tsui Hark desenvolve uma das suas boas obras cinematográficas, regressando com enorme felicidade aos wuxia, tendo como base as histórias lendárias sobre Di Renjie, um dos oficiais mais conhecidos da Dinastia Tang.

 Di Renjie teve um papel de relevo durante o período em que Wu Zetian esteve no poder, sendo que a lenda sobre a sua existência foi incrementada com a obra literária "Dee Goong An", tendo posteriormente sido traduzida por Robert van Gulik, que decidiu ainda iniciar a sua própria série literária sobre o Detective Dee. "Detective Dee and the Mystery of the Phantom Flame" surge assim mais inspirado na lenda do que propriamente nos factos históricos, tomando várias liberdades e preenchendo a narrativa de elementos sobrenaturais e fantasiosos, contando com elevados valores de produção, visíveis não só no cuidado guarda roupa e nos cenários marcados por algum requinte, mas também pela dimensão grandiosa que Tsui Hark atribui à sua obra, deleitando a nossa vista com algumas imagens em movimento dignas de relevo, embora muitas das vezes o seu argumento não pareça ter assim tanto para as acompanhar. A investigação é interessante e nunca perde um tom leve, marcado por alguma fantasia e mistério, mas por vezes sem grande sentido, pedindo que acreditemos neste Mundo mágico onde não faltam conspirações políticas, traições, lutas magníficas e um detective peculiar interpretado por Andy Lau. Este interpreta com enorme à vontade um detective perspicaz e observador, que a espaços faz lembrar o Sherlock Holmes versão Robert Downey Jr. (com traços de Indiana Jones), um indivíduo carismático, outrora acusado de traição, que procura resolver um crime que pode colocar em causa o poder da Imperatriz, envolvendo-se pelos mais diversos espaços da China para proteger o Reino e defender a mulher que outrora conduziu à sua prisão. Ficamos assim com um personagem ambíguo, ao longo de uma narrativa marcada por elementos ligados ao misticismo e fantasia, como podemos ver desde logo no caso que marca a busca do protagonista, passando pelo Capelão que comunica através de um gamo, as pedras nocturnas que iluminam com tonalidades azuis a luxuosa habitação da Imperatriz, as larvas de fogo, entre outros elementos de um filme que não poupa ainda na acção. Não faltam combates que parecem bailados bem coreografados, flechas a irromperem pelo ar, muita aventura e algumas reviravoltas, nesta obra marcada por muita cor, aventura, ilusão e crimes misteriosos por resolver, onde a fantasia domina e Tsui Hark acrescenta um bom exemplar ao seu currículo irregular. Se o Detective Di exibe uma enorme habilidade para a investigação, já Tsui Hark mostra que em momentos de inspiração sabe realizar obras que envolvam artes marciais como poucos o conseguem fazer, transportando-nos para um filme que mescla elementos de variados géneros e subgéneros cinematográficos, resultando em algo de muito próprio e a espaços entusiasmante.

Título original: "Di Renjie: Tong tian di guo".
Título em inglês: "Detective Dee and the Mystery of the Phantom Flame".
Realizador: Tsui Hark. 
Argumento: Chen Kuofu.
Elenco: Andy Lau, Carina Lau, Li Bingbing, Tony Leung Ka-fai, Deng Chao.

Cinemateca - Programação de Janeiro de 2014

Já foi divulgada a programação de Janeiro de 2014 da Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema. Sob o signo do quatro, "da década de 14 de 1900 até à de 14 deste milénio",  a Cinemateca conta (como é o seu apanágio) com uma sólida programação, onde não faltam sessões de evocação a Peter O'Toole e Joan Fontaine, a antestreia de "Se Eu Fosse Ladrão...Roubava", o último filme de Paulo Rocha, para além de um conjunto de obras como o fabuloso "Johnny Guitar", os inesquecíveis "Laura", "Once Upon a Time in America", bem como "Pulp Fiction", "Casa de Lava", "The Scarlett Empress", "To Have and Have Not" (com os enormes Humphrey Bogart e Lauren Bacall), "Gösta Berling Saga", "Arsenic and Old Lace", "Chikamatsu Monogatarai", entre outros. Fiquem aqui com a programação: http://www.cinemateca.pt/CinematecaSite/media/Documentos/jan_2014.pdf

Ben Affleck na primeira imagem de "Gone Girl", o novo filme de David Fincher

Foi divulgada a primeira imagem de "Gone Girl", o novo filme realizado por David Fincher ("Zodiac"). A imagem centra-se no protagonista do filme, interpretado por Ben Affleck (via The Playlist). 

O argumento de "Gone Girl" ficou a cargo de Gillian Flynn (a autora do livro no qual o filme é inspirado). "Gone Girl" conta no elenco com Tyler Perry ("Alex Cross"),  Kim Dickens ("Treme"), Patrick Fugit ("Thanks For Sharing"), Carrie Coon, Neil Patrick Harris ("How I Met Your Mother"), Rosamund Pike ("Star Trek"), Ben Affleck ("Argo"), entre outros.

"Gone Girl" centra-se em Nick Dunne, um indivíduo que é acusado de ter assassinado a mulher. Tudo começou numa quente manhã de Verão, em North Carthage, no Missouri, quando Nick e Amy Dunne preparavam-se para comemorar o quinto aniversário de casamento. Os presentes já estavam embalados e as reservas já estavam feitas, tudo parecia estar a correr bem, até a bela mulher de Nick desaparecer misteriosamente. É então que o aparentemente "marido do ano", acaba por ver-se como o principal suspeito pelo desaparecimento, devido a várias passagens do diário de Amy, que revelam alguns segredos inesperados.
Com a irmã gémea ao seu lado, Nick terá de lutar para provar a sua inocência e descobrir o que realmente aconteceu com Amy. O que terá acontecido à esposa de Nick? O que havia no interior de uma caixa prateada, escondida na parte traseira do armário do quarto do casal? Muitas são as dúvidas e poucas são as certezas, enquanto Nick terá de descobrir o que realmente aconteceu.

  "Gone Girl" estreia a 3 de Outubro de 2014 nos EUA. Podem acompanhar o Rick's Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema

Trailer de "S.O.S. Mulheres ao Mar"

Foi divulgado o trailer da comédia brasileira "S.O.S. Mulheres ao Mar", um filme realizado por Cris D'Amato. Podem ver o trailer no final do post.

O filme é realizado por Cris D'Amato ("As Cariocas", "Pé na Cova"), através do argumento de Sylvio Gonçalves, Rodrigo Nogueira e Marcelo Saback. "SOS Mulheres ao Mar" conta no elenco com Giovanna Antonelli, Marcelo Airoldi, Fabíula Nascimento, Thalita Carauta, Reynaldo Gianecchini, entre outros.

Sinopse: Desiludida com o fim de seu casamento, Adriana (Giovanna Antonelli) decide reconquistar o ex-marido Eduardo (Marcelo Airoldi), embarcando no mesmo cruzeiro onde ele está com a nova namorada, uma estrela de novelas. Adriana leva no navio a irmã, Luiza (Fabíula Nascimento) e a empregada, Dialinda (Thalita Carauta). Essas três mulheres acabam por descobrir caminhos novos e surpreendentes para suas vidas.

"S.O.S. Mulheres ao Mar" estreia no Brasil a 21 de Março de 2014. Podem acompanhar o Rick's Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema


27 dezembro 2013

5ª Mostra de Cinema de Hong Kong - Conheça a programação

Com o ano prestes a terminar não poderíamos deixar de divulgar um dos poucos eventos que procura (e bem) dar destaque ao cinema asiático em Portugal, a Mostra de Cinema de Hong Kong. A razão para este post é simples: a Mostra regressa em Janeiro e pronta a deliciar os cinéfilos com algumas das suas escolhas. A cidade de Lisboa (Cinema City Alvalade) recebe o evento entre os dias 22 e 26 de Janeiro de 2014. Já a cidade do Porto (Cinema Passos Manuel) conta com a Mostra de Cinema de Hong Kong entre os dias 19 e 21 de Fevereiro de 2014. Em Lisboa serão exibidos oito filmes, enquanto que no Porto vão ser exibidos apenas "The Fig", "Love Me Not" e "Cold War". Os grandes destaques da programação vão para "Cold War" (Hon Jin) e "The Last Tycoon" de Wong Jing, numa escolha de obras cinematográficas marcada pela diversidade, mas também por algumas ausências sonantes, com a Mostra a não conseguir mais uma vez dar um retrato geral do cinema de Hong Kong recente, algo que também seria impossível de efectuar. No entanto, vale a pena destacar a ausência de obras como "Blind Detective" e "Drug War", ambas realizadas por Johnnie To, "The Silent War" de Alan Mak e Felix Chong, "Journey to the West: Conquering the Demons" de Stephen Chow e Derek Kok, "The Viral Factor" de Dante Lam, entre outros, isto só de exemplos de co-produções entre Hong Kong e China. Temos ainda a ausência de "Vulgaria" de Pang Ho-cheung e "Motorway", um filme produzido por Johnnie To, duas produções de Hong Kong nomeadas para várias categorias da 32ª edição dos Hong Kong Film Awards. Apesar de todas estas ausências, vale a pena realçar o facto da programação contar com obras independentes como "The Fig" e "Love Me Not", que encontram neste evento algum do (esperamos) merecido destaque. Passemos então para a análise da programação, tendo em conta a ordem de exibição em Lisboa.

O filme de abertura da 5ª Mostra de Cinema de Hong Kong é "Diva" um filme escrito e realizado por Heiward Mak, que conta com a produção de Chapman To. O filme foi em parte financiado pelo Emperor Entertainment Group (EEG), algo que pode levantar algumas questões morais sobre como uma empresa ligada não só ao cinema, mas também ao mundo da música pode aceitar mostrar assim tanto o lado negro da mesma, numa obra que é protagonizada por Joey Yung, uma estrela de Canto-pop. "Diva" conta ainda no elenco com Chapman To Man-Chat, Mag Lam Yan-Tung, Hu Ge, Carlos Chan Ka-Lok, Kara Hui Ying-Hung, entre outros. Vale a pena realçar que Chapman To foi nomeado para a categoria de Melhor Actor Secundário da 32ª edição dos Hong Kong Film Awards, tendo perdido para Ronald Cheng de "Vulgaria".

Sinopse (via Zero em Comportamento): O mundo é um palco e os actores são... substituíveis. Uma rainha da pop afasta-se do seu empresário que a tirou do anonimato. Quando inesperadamente perde a voz, começa a reflectir sobre a vida além do palco e das luzes, enquanto é levada por um inesperado interlúdio romântico. Entretanto, o empresário descobre a sua próxima vedeta, mas esta deverá escolher entre o amor e uma carreira. DIVA é um raro vislumbre sobre a máquina de fazer estrelas pop onde cada mexerico nos tablóides é... a verdade. 

O filme tem dividido a crítica. Maggie Lee da Variety salienta que "Casting Cantopop queen Joey Yung as a Cantopop queen bemoaning the inconvenience of fame, “Diva” puts its protag on a pedestal and leaves her standing lifeless as marble. Emerging Hong Kong helmer-scribe Heiward Mak brought a sassy attitude to “High Noon” and “Ex,” but that’s sorely missing in this MTV-style music-industry whitewash; only the character of a talent manager, played with diabolical charisma by Chapman To, gets at the bling and bitchiness that make the milieu so intoxicating. Though fan support helped cushion B.O., this intermittently engaging pic won’t top the charts in ancillary". Já Kozo, do Love HK Film também não se mostra muito favorável: "Heiward Mak's Diva does do a little finger-wagging at the Hong Kong music industry but pulls most of its punches in favor of clichés and platitudes. Joey Yung is unremarkable in the lead, though Chapman To is strong as her morally-ambiguous manager. An OK drama for undemanding audiences and that's it".  Vale ainda a pena salientar o texto de James Mudge do Beyond Hollywood, que conclui: "Though ultimately a bit lacking in the kind of bite which would have made it great, “Diva” is nevertheless an entertaining and worthwhile look at the darker side of the Hong Kong entertainment industry. Likely to be enjoyable for anyone with an interest in either the leads or the subject matter in general, it’s another solid outing for Heiward Mak and another feather in Chapman To’s increasingly feathered hat".  

"Diva" é exibido dia 22 de Janeiro de 2014, às 21h45 no Cinema City Alvalade. O filme será posteriormente exibido no dia 23 de Janeiro às 19h no Cinema City Alvalade.  

Trailer de "Diva": 



O segundo filme a ser exibido em Lisboa é "Tales From the Dark", um filme que conta com três histórias distintas, realizadas por três realizadores, tendo como base três contos de Lilian Lee. A primeira história, "Stolen Goods" é realizada e protagonizada por Simon Yam. A história centra-se em Yam, um indivíduo que perdeu recentemente o seu emprego e decidiu roubar urnas e extorquir os familiares dos falecidos, tendo em vista a ganhar dinheiro com os restos mortais. A segunda história é realizada por Lee Chi-Ngai e conta com o título, "A Word in the Palm". O enredo centra-se no personagem interpretado por Tony Leung Ka-fay, um cartomante que decide retirar-se desta actividade para ir estudar música, mas continua a manter a sua habilidade para ver fantasmas. O terceiro segmento, "Jing Zhe" é realizado por Fruit Chan, e acompanha uma mulher (Susan Siu) que é contactada pelo fantasma de uma adolescente (Dada Chen), que procura convencer a protagonista a agredir quatro pessoas. Vale a pena realçar que Tales From The Dark" já conta com uma sequela, intitulada, "Tales from the Dark 2".

"Tales From the Dark" foi exibido pela primeira vez no New York Asian Film Festival, contando no elenco com Simon Yam, Tony Leung, Kelly Chen, Susan Siu, Dada Chan, Cherry Ngan, Maggie Siu, Felix Lok, entre outros. O filme tem a seguinte sinopse (ZC):  Três histórias de fantasmas por três realizadores. A entrada de Simon Yam apresenta-nos um conto que nos serve de alerta sobre o que pode acontecer quando se entra em contacto com os falecidos. Lee Chi-Ngai oferece-nos uma lição sobre a psicologia e a comunicação com os espíritos. Fruit Chan, num proeminente terceiro conto, serve-nos um extraordinário drama de vingança espectral... Um tríptico cativante que vai agradar os fãs do horror asiático, sem necessariamente assustá-los de morte. 

A crítica não tem sido consensual em relação ao filme. Elizabeth Kerr do The Hollywood Reporter salientou que "The ghosts that quite literally haunt us are the subjects of the trilogy of shorts in the horror anthology Tales from the Dark 1, a mostly engaging film that harkens back to the glory days of Hong Kong horror in the 1980s". Já Ronnie Scheib da Variety comentou que "this somewhat uneven but engrossing mini-triptych should please fans of Asian horror without necessarily scaring their pants off".

"Tales From the Dark" é exibido a 23 de Janeiro, às 21h45 no Cinema City Alvalade. Trailer do filme:




Seguimos agora para "The Fig" (co-produção Hong Kong e Macau), o último filme do argumentista Lou Shiu-Wa (The Way We Are). "The Fig" é um drama familiar realizado por Vincent Chui ("Three Narrow Gates"), que conta no elenco com Jenny Li, Eliz Lao, Lo Chun Yip, Carson Chung, entre outros. A informação sobre este filme independente é muito reduzida e vem mostrar a relevância da Mostra para a divulgação do cinema de Hong Kong, não só das obras mais conhecidas como "Cold War", mas também de alguns filmes menos divulgados, que podem e devem ser descobertos.

Sinopse (ZC): A morte de uma criança é o catalisador que leva uma dona de casa, Ka, a abandonar o marido e a dirigir-se para Macau. Aí, inicia uma amizade arrebatadora com um homem, Man, que ainda culpa o seu pai mulherengo pela morte acidental da sua mãe. Chui explora questões de dor e perda, como as famílias se mantêm e se remedeiam e, finalmente, o desejo universal e humano de conexão. Chui mostra-nos que não há de facto muito a explicar na lógica de causa e efeito da existência, da morte e do amor.

"The Fig" é exibido a 23 de Janeiro de 2013, no Cinema City Alvalade, às 21h45. O filme é exibido no Passos Manuel a 19 de Fevereiro, às 22h.

Trailer de "The Fig": 




Chega agora a vez do "peso pesado" da Mostra de Cinema de Hong Kong, "Cold War" um filme realizado pelos estreantes Sunny Luk e Longmond Leung, que conta no elenco com Aaron Kwok, Tony Leung, Charlie Young, Gordon Lam, Chin Kar-lok, Aarif Rahman, Eddie Peng, Andy Lau, entre outros. "Cold War" conta com um elenco e currículo de peso, tendo arrecadado nove prémios na 32ª edição dos Hong Kong Film Awards, entre os quais de Melhor Filme e Melhor Realizador. O filme já foi visionado por esta pessoa que escreve o post e mais apreciado na sua segunda visualização do que na primeira, contando com uma crítica (manhosa, como é o apanágio desta casa): http://bogiecinema.blogspot.pt/2013/05/resenha-critica-cold-war.html

Sinopse (via ZC): Perto da meia-noite, em Hong Kong, a sede da polícia recebe um telefonema anónimo: desapareceu um veículo da polícia carregado com o equipamento mais avançado e cinco agentes altamente treinados. A polícia terá de cumprir uma lista de exigências para garantir a libertação dos reféns, incluindo a entrega de um grande resgate. Qualquer atraso vai custar vidas e o relógio já está a andar. No entanto, os encarregados por liderar esta operação não sabem que se tornaram peões involuntários num jogo maior e mais perigoso. COLD WAR vai decidir quem sobe até o topo...

"Cold War" é exibido a 24 de Janeiro de 2014, no Cinema City Alvalade, às 21h45. O filme é exibido a 21 de Fevereiro, no Passos Manuel, às 22h. 

Trailer de "Cold War":




 O quinto filme da Mostra a ser exibido em Lisboa é "Love Me Not", um filme independente de Hong Kong, realizado por Gilitte Leung ("Groundwalk"), através do argumento do próprio. O filme conta no elenco com Rebecca Yip, Siu Wu, Afa Lee, Kenneth Cheng, entre outros. "Love Me Not" já foi exibido em vários festivais de cinema internacionais, tais como, o Buenos Aires International Festival of Independent Cinema, Karlovy Vary Film Festival, Stockholm International Film Festival e o New Taipei City Film Festival.

Sinopse (via ZC): Num retrato doce e ousado sobre os mal-entendidos da sexualidade e do amor, este filme independente conta-nos a história de Dennis e Aggie, amigos desde a escola primária e companheiros de quarto há cinco anos. Ele trabalha num estúdio de pintura, enquanto ela é fotógrafa e aspirante a cineasta. Ambos são homossexuais e amigos inseparáveis. As coisas complicam-se, no entanto, quando Dennis anuncia o seu casamento e Aggie se descobre cada vez mais ciumenta...

O filme apresenta uma premissa relativamente interessante e vem dar destaque a uma obra independente de Hong Kong, que foi algo apreciada por um dos críticos do Love HK Film: "Decent independent film that manages to eschew the pretentiousness of many of its Hong Kong ilk. Second half twist improves the film and introduces better actors in Rebecca Yip and Siu Wu. Not an overtly special film but very much worth a look for those interested in smaller, more realistically-mounted Hong Kong stories". Já Deborah Young do The Hollywood Reporter não foi tão favorável para com o filme: "Love is mighty complicated in Gilitte Leung’s airy but convoluted Hong Kong gender-bender".

"Love Me Not" é exibido dia 24 de Janeiro, às 19h, no Cinema City Alvalade. O filme é exibido no Porto a 20 de Fevereiro, às 22h. 

Trailer de "Love Me Not":



  
Chega agora a vez de outro dos destaques da Mostra, "The Last Tycoon",  o novo filme do conhecido realizador Wong Jing, protagonizado pelo não menos mediático Chow Yun-fat. "The Last Tycoon" (Da Shang Hai) conta ainda no elenco com Sammo Hung, Francis Ng, Huang Xiaoming, entre outros. O filme estreou originalmente a 22 de Dezembro de 2012 (Hong Kong e China), alcançado um sucesso considerável junto do público. A história do filme é livremente inspirada em Du Yuesheng, um proeminente líder da tríade em Xangai, durante os anos 20 e 30 do Século XX.

Sinopse (via ZC): Produção épica sobre o poderoso empresário Cheng Daqi, que lutou contra militares japoneses e um general traidor chinês nos anos 30, em Xangai. Com a participação de Yolanda Yuan, no papel da amada, e de Huang Xiaoming, como o mais novo Cheng Daqi, THE LAST TYCOON mistura a nostalgia do cinema de acção de Hong Kong com o drama e romance em grande estilo hollywoodesco.

"The Last Tycoon" foi nomeado para cinco categorias dos Hong Kong Film Awards (32ª edição), tendo vencido o prémio de Melhor Canção Original e Melhor Direcção de Arte. O filme tem sido recebido com alguns elogios por parte da crítica. James Marsh do Twitch salientou que: "After years of churning out mediocre-at-best rom coms, horror flicks and triad yarns, Hong Kong's foremost schlockmeister, Wong Jing, teams up with producer Andrew Lau and star Chow Yun Fat to deliver his best film in ages". O site Love HK Film mostra-se igualmente favorável: "Competent and entertaining "tycoon" epic set in Shanghai features Chow Yun-Fat and the sort of iconography that should excite any longtime Hong Kong Cinema fan. Decent action and terrific production values help to shore up the flabby script and Wong Jing's unremarkable direction. OK commercial stuff for mass audiences". Elizabeth Kerr do THR também parece concordar com os outros dois colegas citados: "Nonetheless, and against all logic and better judgment, the film functions perfectly as an entertainment. Wong and co-writers Philip Lui and Manfred Wong take something of a kitchen sink stance toward the script: it’s one part historical gangster actioner, one part love story and one part spy thriller (Zhiqiu’s husband is part of the resistance)".

"The Last Tycoon" é exibido a 22 de Janeiro de 2014, às 21h45, no Cinema City Alvalade.

Trailer de "The Last Tycoon":




No último dia, mas não menos importante, temos "The Way We Dance", um filme realizado por Adam Wong, que promete chamar à atenção aos fãs de filme de dança (não é o mais apreciado aqui por esta casa). O filme já foi exibido no Taipei Film Festival 2013 e no Fukuoka International Film Festival (onde recebeu o prémio do público). "The Way We Dance" conta no elenco com Cherry Ngan, Babyjohn Choi, Lokman Yeung, Janice Fan, Tommy "Guns" Ly, entre outros.

Sinopse (via ZC): Fleur é uma supernova no grupo de dança da universidade cuja maior ambição é derrotar o seu grupo rival. Mas Fleur é rapidamente forçada a abandonar os seus movimentos de dança peculiares. Enquanto isso, Alan, o presidente de um clube de Tai Chi, repara na destreza de Fleur e tenta recrutá-la para o seu clube. Fleur segue Alan, desviando-se do seu percurso para o aparentemente monótono Tai Chi, tocada pela dedicação de Alan. O amor junta dois mundos aparentemente contraditórios. Mas a história não acaba aqui...

Em termos de recepção por parte da crítica, o filme não convenceu totalmente Clarence Tsui do The Hollywood Reporter, que comentou "A cracking spectacle that showcases some of Hong Kong’s best street dancers, but lacking a substantial storyline and fully-developed characters". Já o Love HK Film foi bem mais positivo em relação ao filme: Inspirational youth dance film from director Adam Wong that rises above other local films thanks to its winning characters and its detailed look at youth subculture. The film has flaws, but its positive spirit goes a long way in making the rough patches excusable. Leads Cherry Ngan and Babyjohn Choi are both excellent."

"The Way We Dance" é exibido no Cinema City Alvalade a 26 de Janeiro de 2014, às 19h00.

Trailer de "The Way We Dance": 



 Por fim, temos "My Sassy Husband" (também conhecido como "My Sassy Hubby"), uma comédia realizada por James Yuen, através do argumento do próprio, em colaboração com Mang-Cheung Ng e Yu Fai Lo. "My Sassy Husband" é uma sequela do sucesso "My Wife is 18" (também realizado por James Yuen), seguindo os protagonistas do primeiro filme, Cheung e Yo Yo Ma. O filme conta no elenco com Ekin Cheng Yee-Kin, Charlene Choi Cheuk-Yin, Zhang Xin-Yi, Jones Xu, Joyce Cheng Yan-Yi, Wylie Chiu, Wong Cho-Lam, JJ Jia, entre outros.

Sinopse (via ZC): Há dez anos, Cheung Sub Sam e Yo Yo Ma casaram-se apenas para pagar uma promessa dos seus pais, mas mais tarde apaixonaram-se um pelo outro, independentemente da grande diferença de idades. Após dez anos de casamento, Yo Yo deixou de ser uma criança, enquanto Sam entrava numa crise de meia idade. Neste momento, começam a surgir os problemas. Surpreendentemente o casal descobre que o sacerdote que certificou o seu casamento nunca foi reconhecido pela Santa Sé e concordam em acabar com a relação e procurar uma vida nova. Ou procurarão dar uma nova vida à vida existente? 

A nível de crítica, o Japan Cinema foi bastante favorável, com Marcello a salientar, "It is not only a lighthearted comedy that delves into the culture and behavior of Asians. This movie shows that there are so many different ways of expressing your love without saying ‘I love you’. It is a movie that proves ‘fate is building a bridge of chance for the one you love’. Recommended!". O Love HK Film comentou: "Enjoyable and inconsequential sequel to the enjoyable and inconsequential My Wife is 18. It helps to have familiarity with and affection for Noodle and Ah Sa. Not great cinema but perfectly fine for popstar-fueled fluff".

"My Sassy Husband" é exibido no Cinema City Alvalade, no dia 25 de Janeiro, às 21h45.

Trailer de "My Sassy Husband": 



Fica assim efecutado o post sobre a programação da 5ª Mostra de Cinema de Hong Kong. Esperamos que o post tenha sido informativo e do vosso agrado (a caixa de comentários está à vossa disposição). Se estiverem interessados vão ver os filmes ao cinema, visto ser bem mais eficaz para apoiar uma iniciativa do que ficar em casa a lamuriar no Facebook quando estes eventos acabam.  

Podem consultar toda a informação em: Zero em Comportamento

Poster australiano de "La Vie d'Adèle"

Já se encontra on-line um poster australiano de "La Vie d'Adèle" (Blue is the Warmest Color"), o elogiado e polémico filme realizado por Abdellatif Kechiche. Poster via IMP Awards.

"La Vie d'Adèle" foi realizado por Abdellatif Kechiche ("Vénus Noire"), através do argumento do próprio e Ghalia Lacroix. O filme conta no elenco com Léa Seydoux, Adèle Exarchopoulos, Jeremie Laheurte, Catherine Salée, entre outros.

"La Vie d’Adèle" foi o filme sensação da edição deste ano do Festival de Cannes, tendo vencido a Palma de Ouro e o prémio FIPRESCI. O enredo de "La Vie d'Adèle" acompanha as descobertas sexuais de Adèle (Adèle Exarchopoulos), uma adolescente, cuja vida muda quando conhece Emma (Léa Seydoux).

Podem acompanhar o Rick's Cinema no Facebook em: https://www.facebook.com/RicksCinema