24 dezembro 2013

Estreias da semana - 25 de Dezembro de 2013

Boa-noite, caros leitores, e bem-vindos a mais um post das estreias da semana. Desta vez, por motivos natalícios (para vos presentear com o post mais cedo do que o habitual, logicamente), decidimos antecipar a sua publicação uns dias. Mas adiante.

A partir de dia 25 de Dezembro vão estrear seis novos filmes nas salas de cinema portuguesas, como de costume de diversos países e nacionalidades, sendo que três deles já foram vistos pelo blogger do ano Aníbal Santiago, que lhes escreveu as respectivas críticas com apreciações diferentes. Ainda assim, há muito por destacar.

Começamos por referir o japonês "Tal Pai, Tal Filho", que chegou a ganhar diversos prémios em vários festivais, entre os quais o de Cannes. O Aníbal já o viu, apreciou-o bastante, e eis um excerto da crítica que ele lhe escreveu: «Os sentimentos fluem, as emoções por vezes aquecem, os personagens parecem em alguns momentos chegarem aos limites das suas possibilidades emocionais, mas nada nos faz esquecer que estas famílias amam os seus filhos e sofrem com toda esta situação, transportando-nos para a causa que defendem, conduzindo-nos a que fiquemos a pensar sobre como reagiríamos perante esta situação intrincada e a questionar as atitudes dos personagens, quase que a nos fazer falar a meio do visionamento. A partir do momento que a história e os personagens nos conquistam e emocionam, nos fazem pensar e ecoam para além da primeira visualização, pouco mais há a dizer sobre "Like Father, Like Son", a não ser que Hirokazu Koreeda é um realizador magnífico e os elogios recebidos cada vez mais pecam por escassos

O filme é escrito e realizado por Hirokazu Kore-eda. "Life Father, Like Son" conta no elenco com Masaharu Fukuyama, Machiko Ono, Yôko Maki, Lily Franky, Jun Fukubi, Kirin Kiki, Shôgen Hwang, entre outros.

O enredo de "Like Father, Like Son" começa por nos apresentar a Ryota (Masaharu Fukuyama), um homem de família bem sucedido profissionalmente, que efectua uma descoberta desagradável, nomeadamente, que o seu filho de seis anos de idade foi trocado à nascença pelo filho de outro casal. Riota e a sua esposa Midori (Machiko Ono), e o outro casal envolvido (Lily Franky e Yoko Maki) são obrigados a considerar o que é realmente importante e o que realmente significa serem pais.

Trailer





Realçamos também a estreia de "O Passado", a nova obra do iraniano Asghar Farhadi, realizador de "Uma Separação". Também temos uma crítica extremamente positiva a este filme no blog, e eis parte da sua conclusão: «O argumento sublime escrito por Massoumeh Lahidji e Farhadi sobressai perante a capacidade deste último em saber contar uma história, em gerir os ritmos da narrativa, em conseguir que as reviravoltas se tornem pertinentes, construindo os relacionamentos e os seus personagens com perícia, numa obra que pode não ser "Uma Separação", mas nem por isso é um filme de menor quilate. Curiosamente, esta é a primeira vez que o cineasta realiza uma obra fora do seu Irão natal, nomeadamente em França, algo que praticamente não se nota, com Farhadi dominar a representação das problemáticas relacionadas com uma família ocidental, que como já foi anteriormente mencionado, são temáticas bem universais e com as quais facilmente temos alguma facilidade em nos rever. "O Passado" deixa os seus personagens entre as marcas do passado e o desafio de enfrentar o presente, colocando-nos perante um drama sublime, onde Asghar Farhadi continua a mostrar que só podemos ter as expectativas elevadas em relação aos seus trabalhos

"Le Passé" é realizado por Asghar Farhadi ("A Separation"), através do argumento do próprio. O filme conta no elenco com Bérénice Bejo, Tahar Rahim, Ali Mosaffa, Pauline Burlet, Babak Karimi, Sabrina Ouazani, Valeria Cavalli, entre outros.

A história de "Le Passé" retoma a temática da separação de casais. O enredo acompanha um homem iraniano (Ali Mosaffa) que se separa da sua mulher francesa (Bejo) e dos dois filhos para regressar ao seu país. Entretanto, a sua esposa inicia uma relação com um francês (Rahim), uma realidade com a qual Ahmad terá de conviver quando regressa à Europa para pedir o divórcio.

Trailer





Quanto a "Temporário 12" confesso que não vimos, mas ouvimos muitos elogios, pelo que está na nossa lista para os filmes a visionar brevemente. A obra chegou mesmo a ganhar vários prémios em festivais como o de Locarno, Atenas, San Diego, entre outros.

O argumento de "Short Therm 12" é baseado na curta-metragem homónima realizada por Cretton, e acompanha Denim, a supervisora de um orfanato que alberga crianças problemáticas, uma mulher que procura lidar com os seus próprios problemas, enquanto procura ser útil a ajudar outras pessoas.

O filme foi escrito e realizado por Destin Cretton ("I’m Not A Hipster") e do seu elenco fazem parte Brie Larson, John Gallagher Jr., Frantz Turner, Kaitlyn Dever, Stephanie Beatriz, Rami Malek, entre outros.



Trailer





Vamos ter ainda "A Vida Secreta de Walter Mitty", obra realizada por Ben Stiller, com o próprio actor a fazer um desempenho sério, coisa rara e que tem despertado alguma curiosidade entre muito boa gente. O Aníbal já o viu, não lhe achou muita piada, e eis um excerto da conclusão da sua crítica: «Embora estejamos numa obra que privilegia o irreal, não deixa de ser caricato a forma como o personagem de Stiller encontra rede em todas as chamadas, ou a facilidade com que o argumento se esquece da “vida secreta” de Walter Mitty, procurando entroncar a história do protagonista no presente, fazendo publicidade a aparelhos electrónicos e ao Google à descarada (bem como ao “Papa John's”, “McDonalds”, ao site eharmony, etc.), expondo (mas não explorando) as dificuldades dos meios de comunicação escritos, a personalidade peculiar do seu protagonista e pontuando a narrativa de algum humor, que a espaços resulta. Entre o filme que Ben Stiller promete fazer e aquele que concretizou vai uma distância algo notória, existindo boas ideias, algumas cenas dignas de relevo, mas longe de apresentar uma consistência que o tire da mediania e o torne digno de perdurar na memória. Tendo em conta o potencial que a obra tinha esperava-se e pedia-se mais, muito mais

O enredo de "The Secret Life of Walter Mitty" é inspirado no filme homónimo, realizado por Norman Z. McLeod e no conto de James Thurber, com o mesmo nome. O remake centra-se num editor (Ben Stiller) da revista LIFE, que se abstrai constantemente da realidade e parte para o interior de um mundo de fantasia, onde apresenta uma confiança dicotómica daquela que tem no mundo real, algo que o acaba por afastar do seu interesse amoroso (Kristen Wiig). Walter parte em busca de uma fotografia perdida (tirada por um fotógrafo interpretado por Sean Penn), mas na verdade, a viagem servirá acima de tudo para este se encontrar a si próprio.

"The Secret Life of Walter Mitty" é realizado por Ben Stiller ("Tropic Thunder"), através do argumento de Steve Conrad, e conta no elenco com Kristen Wiig ("Bridesmaids"), Shirley MacClaine, Patton Oswalt ("Young Adult"), Adam Scott ("Party Down"), Kathryn Hahn ("Wanderlust") e Terence Bernie Hines ("Rushlights").

Trailer





Outro filme que tem chamado a atenção dos cinéfilos é "47 Ronin - A Grande Batalha Samurai", protagonizado por Keanu Reeves.

O filme é realizado por Carl Erik Rinsch ("The Gift"), através do argumento da autoria de Chris Morgan. "47 Ronin" conta no elenco com Keanu Reeves, Hiroyuki Sanada, Kou Shibasaki, Tadanobu Asano, Rinko Kikuchi, Rick Genest, Yorick van Wageningen, entre outros.

O enredo de "47 Ronin" é inspirado num conto japonês do Século XVIII. A história centra-se num grupo de 47 samurais, que são deixados sem líder (transformando-se em ronins), após o seu daimyō (senhor feudal) ter agredido um alto funcionário judicial nomeado Kira Yoshinaka, e consequentemente sido obrigado a cometer seppuku (ritual suicida). Para vingarem a morte do seu daimyō estes atacam a mansão Kira Yoshinaka, e toda a sua família. Após o assassinato de Kira, os ronins entregaram-se à justiça e foram condenados a cometer seppuku.

Sinopse: "47 Ronin" acompanha um grupo de samurais banidos que procuram restaurar a honra e vingar-se do pérfido Lorde Kira (Asano), um indivíduo que foi responsável pela morte do mestre destes. Kai é o elemento mais apreensivo e inquieto do grupo, algo que leva a sua lealdade para com o grupo a ser questionada, um sentimento que adensa-se ainda mais quando apaixona-se por Mika (Shibasaki), a filha do antigo mestre dos Ronins. O filme apresenta a jornada destes Ronins, enquanto enfrentam os maiores desafios e testam a lealdade que têm uns para com os outros.

Trailer



Estreia, por fim, para gáudio (?) de outra tanta gente, "Justin Bieber's Believe".

Sem comentários: