18 agosto 2013

Resenha Crítica: "Trip de Família" (We're the Millers)

 Num dos bloopers de "Trip de Família", os actores brincam com os Oscars, um prémio para o qual o novo filme realizado por Rawson Marshall Thurber certamente não estará nomeado, nem parece ter pretensões para isso, surgindo como uma comédia simples, previsível e envolvente, pronta a causar boa disposição e alguns risos, algo que cumpre a espaços. É praticamente impossível a um filme de comédia acertar sempre nas piadas e momentos de humor e "Trip de Família" não é excepção, embora não possamos negar que os secundários Nick Offerman e Kathryn Hahn surgem simplesmente hilariantes, como um casal com alguns problemas a nível das relações sexuais, que se deparam no meio da viagem dos Millers, a família do título do filme nos EUA. Os Millers não são uma família, ou melhor, são uma família de fachada reunida por David Clark (Jason Sudeikis), um traficante de marijuana, cujo produto e receitas em numerário são furtados por um grupo de assaltantes, que o atacam após ter defendido o seu vizinho, Kenny, que por sua vez estava a tentar defender Casey (Emma Roberts), uma jovem que fugira de casa. Perante a perda do material para vender e as receitas, David logo é chamado pelo seu excêntrico chefe, Brad Gurdlinger (Ed Helms), que o obriga a transportar droga do México até aos EUA para compensar a perda, um local onde supostamente o mafioso tem o nome de Pablo Chacon. 

  Mas como transportar droga sem ser apanhado pelas autoridades? A resposta é fácil, fingindo ser pai de uma família feliz, de forma a que as autoridades não desconfiem dos seus elementos. E é exactamente isso que David faz, conseguindo reunir, ainda que com algumas dificuldades, Rose (Jennifer Aniston), uma vizinha que trabalha como stripper, o jovem Kenny e a rebelde Casey (Emma Roberts), com a primeira a fingir ser a sua esposa e os restantes a fazerem de filhos do casal. O quarteto passa assim a formar os Millers, embora os seus elementos pouco tenham em comum, tirando o facto de quererem lucrar com o golpe (com excepção de Kenny, que é o ingénuo do grupo). Numa caravana, o quarteto prepara-se para tentar transportar uma quantidade considerável de marijuana, tendo de lidar com perigosos traficantes mexicanos, a polícia da fronteira e até um casal muito peculiar, formado por Don (Nick Offerman) e Edie (Kathryn Hahn), e a filha destes, a bela Melissa (Molly C. Quinn), uma jovem que cedo desperta a atenção de Kenny. Aos poucos, David, Rose, Casey e Kenny começam a estabelecer laços de amizade entre si, quase como se fossem uma família a sério, enquanto vivem uma série de peripécias entre o México e os EUA, com o filme a tomar um rumo previsível, inofensivo e recheado de clichés, beneficiando da criação de um conjunto de personagens relativamente agradáveis para manter a atenção do espectador, algo que dá oportunidade a diversos dos elementos do elenco sobressaírem. 

  Entre os elementos do elenco que sobressaem, é praticamente impossível não abordar o desempenho do secundário Nick Offerman, que rouba as atenções nas cenas em que aparece, como um Agente dos Narcóticos, que se encontra numa viagem com a sua esposa e filha, que procura a todo o custo revigorar a sua vida sexual com a mulher amada. Aos poucos este vai revelando algumas facetas que desconhecemos, com a expressão imponente (e por vezes assustadora) de Offerman a adequar-se na perfeição ao conhecido Ron Swanson de "Parks & Recreations". O elenco está relativamente bem, com a maioria dos actores a ajustar-se aos seus personagens e até a dar algo de si: Jennifer Aniston mostra toda a sua sensualidade como uma stripper com um feitio muito peculiar mas muito próxima da Rachel de "Friends" (a referência a "Friends" surge ainda nos bloopers), Jason Sudeikis consegue transformar o seu traficante e transportador de droga em alguém por que conseguimos torcer, Emma Roberts não desilude como uma jovem rebelde, enquanto Will Poulter revela-se como um dos elementos em foco como o jovem Kenny. É nos relacionamentos entre estes personagens e na enorme química que apresentam que está o maior destaque de "Trip de Família", enquanto os "Millers" protagonizam alguns momentos peculiares, com o filme a apresentar uma história bastante simples e previsível, que funciona surpreendentemente bem, embora muitas das vezes não faça sentido. 

  "We're the Millers" não poupa a elementos que constantemente pedem para desligarmos o nosso sentido de credibilidade e proporcionam alguns risos, com os momentos de humor a surgirem sobretudo da exploração das situações em que os personagens são colocados, das referências a elementos da cultura popular e da boa química entre os vários elementos, que dão credibilidade a um filme cujo argumento não é um primor, mas tem o enorme mérito de divertir. Embora seja tudo muito previsível e o humor esteja no limiar da vulgaridade (não faltam piadas sobre droga, sexo, genitais, etc), "We're the Millers" concentra as suas qualidades na jornada dos Millers, com a viagem destes e os seus desenvolvimentos a serem sempre mais interessantes de acompanhar do que a sua conclusão, com Rawson Marshall Thurber a saber utilizar os elementos que integram o elenco para incrementar a narrativa. Tudo é exagerado ao longo do filme e pronto a colocar os Millers a lidarem com episódios (não falta uma tarântula pronta a atacar genitais) e personagens caricatos, explorando a capacidade dos elementos do elenco para a comédia e para proporcionarem alguns momentos surpreendentemente agradáveis, embora o humor prime pela simplicidade e não pela inteligência. Com um conjunto de personagens agradáveis, um elenco coeso e muito humor, "Trip de Família" nem sempre acerta nas piadas, surge algo previsível, mas apresenta-nos a uma viagem que aos poucos se torna agradável e irresistível de acompanhar, proporcionando algo que nem sempre encontramos neste tipo de filmes: alguns momentos de escapismo e bom humor.

Classificação: 2.5 (em 5).

Título original: "We're the Millers".
Título em Portugal: "Trip de Família".
Título no Brasil: "Família do Bagulho".
Realizador: Rawson Marshall Thurber.
Argumento: Bob Fisher, Steve Faber, Sean Anders, John Morris.
Elenco: Jason Sudeikis, Jennifer Aniston, Nick Offerman, Kathryn Hahn, Ed Helms,  Emma Roberts, Will Poulter.

Sem comentários: