25 março 2013

Resenha Crítica: "La Guerra dei Vulcani"

  A relação extraconjugal entre Ingrid Bergman e Roberto Rossellini gerou um escândalo de proporções épicas que surge retratado de forma agradável e relativamente interessante em "La guerra dei vulcani", um documentário realizado por Francesco Patierno. Com uma utilização inteligente de trechos de obras cinematográficas (entre as quais "Vulcani" e "Stromboli"), imagens de arquivo, elementos da imprensa escrita, "La Guerra dei vulcani" apresenta-nos a guerra entre três vulcões que colocaram o meio cinematográfico em erupção no final da década de 40: Roberto Rossellini, Ingrid Bergman e Anna Magnani. 
 Com grandes êxitos em Itália, Roberto Rossellini recebe uma carta de Ingrid Bergman a oferecer os seus serviços, embora apenas saiba duas palavras em italiano: "te amo". Rossellini mantinha uma relação amorosa e laboral com a estrela Anna Magnani. Ingrid Bergman, um nome de sucesso em Hollywood, era casada com Petter Aron Lindström, com quem tinha uma filha. O trio envolve-se numa novela recheada de episódios rocambolescos quando Bergman e Rossellini se envolvem num caso extraconjugal que escandaliza tudo e todos, levando a que esta perdesse temporariamente o crédito que tinha em Hollywood. Nas Ilhas Eolias, Rossellini começa a filmar "Stromboli", um filme que desenvolve para Ingrid Bergman protagonizar. No mesmo território, Anna Magnani protagoniza "Vulcani", uma grande produção que promete rivalizar e afundar "Stromboli". No final, ambas as produções foram um fracasso de público e o maior destaque foi este célebre escândalo sentimental, onde três vulcões em erupção aqueceram a imprensa e os cinéfilos, dividindo opiniões e protagonizado um escândalo que ainda hoje é digno de atenção. 
 Eficaz a apresentar a história deste triângulo amoroso e a forma como este foi encarado pela imprensa da época, "La Guerra dei Vulcani" beneficia imenso do suculento material que aborda, embora raramente consiga desenvolver ou aprofundar as temáticas que apresenta. É verdade que o material utilizado é interessante, mas parece sempre faltar mais conteúdo e problematização das temáticas, algo que poderia ser adensado com comentários de especialistas e até uma maior investigação que permitisse dar ao espectador mais do que um documentário mediano. Roberto Rossellini, Anna Magnani e Ingrid Bergman mereciam mais, bem como o público que assistiu ao documentário. No entanto, é impossível de não deixar de ficar atento à narrativa do filme, que eficazmente apresenta a história de três figuras maiores do que a vida, que entraram em erupção nas belas Ilhas Eolias e surpreenderam o Mundo com um escândalo amoroso. "La Guerra dei Vulcani" revela-se uma obra cinematográfica agradável para servir de abertura para uma investigação sobre este escândalo amoroso, embora o seu valor como documentário se deva acima de tudo ao suculento material que Francesco Patierno tem entre mãos.

Classificação: 3 (em 5)

Título: “La Guerra dei Vulcani”. 
Realizador: Francesco Patierno. 
Argumento: Francesco Patierno e Chiara Laudani. 
Elenco: Roberto Rossellini, Anna Magnani, Ingrid Bergman.

Sem comentários: