26 fevereiro 2012

Sobre: "Pequeños Vagos" - Uma ode à mediocridade e à vagabundagem

É possível terem reparado que andámos, ultimamente, a apoiar de certa forma o cinema nacional, como bons cidadãos que somos. Hoje, vamos aumentar a fasquia e apoiar o panorama cinematográfico colombiano, ao apresentarmos o original projecto "Pequeños Vagos", que estreou na Colômbia no dia 24 de Fevereiro.

O filme foi escrito e realizado por Carlos Zapata, protagonizado por Maria Cecilia Sánchez, Omar Vega, Iván Álzate, Javier Gardeazabal e Edgardo Román, e conta a história de três estudantes de cinema que, sem qualquer tipo de responsabilidade mas com várias grandes paranóias, decidem fechar-se numa casa com o objectivo de nunca voltar a sair. Sarah, uma antiga colega da universidade, ficará encarregada de organizar e transformar a vida destes "pequenos vagabundos" (Pequeños Vagos).

Sinopse oficial: «Vittorio, Martin e Luis vivem encerrados num apartamento, as suas paranóias não os permitem sair à rua, uma das habitações está arrendada e é ocupada por uma mulher que se encarrega de formar um quarteto amoroso, isto é, um noivado com os três homens, uma infidelidade simultânea de uma mulher que manipula a ingenuidade dos seus namorados. Uma comédia onde o absurdo faz parte da vida real dos personagens, mas que a ficção é um documento baseado na realidade dos protagonistas

O filme em si é o resultado de um projecto universitário experimental de baixo orçamento de Carloz Zapata, que pôde contar com Maria Cecilia Sánchez como protagonista e com cameos de Edgardo Romãn e Julián Diaz, actores experientes do cinema colombiano.

De acordo com a equipa de produção do filme, «"Pequeños Vagos" é uma película feita por amigos, sem pretensões de qualquer tipo, uma película irreverente, na qual são colocados em cena três personagens que se representam a si próprios, como o reflexo da mentira, que pode chegar tão real como ficcional. É um olhar urbano da juventude através da linguagem do quotidiano, que plasma as psicoses generalizadas da sociedade. Um olhar das delícias de não ter responsabilidades económicas, morais ou sociais, numa casa se restrições onde as regras são postas pelas personagens que nela habitam.» (retirado deste site).

Podem visitar a página oficial do Facebook da obra aqui e, para verem o trailer da mesma, bem como alguns comentários da equipa de produção, basta carregarem em "mais informações".



Trailer



Comentários

Sem comentários: