28 dezembro 2011

Top 2011 - As 10 desilusões

Com o final do ano a aproximar-se a passos largos, é natural que comecem a surgir os habituais tops anuais, onde os diversos blogs, sites e afins elaboram os seus balanços anuais. O Rick´s Cinema não foge à regra, indo começar pelo top dos filmes que mais desiludiram-me ao longo de 2011 (não vou dizer que são os piores porque não o são). Se o top dos melhores filmes irá contar com 10 obras cinematográficas que visam apresentar os meus dez filmes preferidos que estrearam em 2011, este top aqui apresentado visa "promover" os filmes que menos gostei de ver em 2011. Assim, este top está sujeito a uma grande dose de subjectividade, que advém não só de estar sujeito ao meu gosto cinematográfico, mas também devido a algumas expectativas que tinha em relação a algumas das obras que foram defraudadas e daí o meu julgamento ser mais negativo.
Ao contrário dos outros anos, os tops vão conter apenas filmes que tenham estreado nas salas de cinema portuguesas, visto não termos tido acesso a todos os filmes que estrearam lá fora.

Os piores de 2011:

1º "Beastly - O Feitiço do Amor" - Inspirado no clássico conto "A Bela e o Monstro", o filme apresenta uma versão da história muito virada para os fãs da saga "Twilight", sem nunca conseguir obter o sucesso da saga de Stephanie Meyer. O desempenho dos actores é medíocre, o enredo é pouco consistente, e salvam-se algumas músicas. Pouco, muito pouco para quem gastou algum tempo da sua vida a visionar o filme.

2º "Apollo 18" - Supostamente um filme de terror, "Apollo 18" é um filme insípido, cuja história perde-se em bons conceitos que nunca são desenvolvidos. Temos aqui a crítica: http://bogiecinema.blogspot.com/2011/12/resenha-critica-apollo-18-2011.html

3º "Tekken - O Filme" - Os jogos de computador raramente são adaptados com qualidade ao grande ecrã e "Tekken" não é excepção. O filme de Dwight H. Little desilude o espectador ao apresentar um filme de acção pouco conseguido, que "tinha tudo" para ser lançado directamente para DVD.

4º "Dylan Dog: Guardião da Noite" - Deste top talvez fosse um dos filme que mais esperava e por isso a desilusão foi ainda maior. Com algum material promocional interessante, o "Super-Homem" Brandon Routh como protagonista, e inspirado numa série de banda-desenhada interessante de Tiziano Sclavi, o filme nunca sai de um nível bem abaixo da mediania.

5º "O Último Destino 5" - Lembra-se de "O Último Destino"? Então o quinto filme tem a mesma história mas com diferentes personagens. Aliás, a saga conta sempre com a mesma história, um adolescente (ou quase) a prever a morte dos amigos e conhecidos e a ter de travar esses acontecimentos, enquanto muito sangue e mortes surgem no grande ecrã.

6º "As Viagens de Gulliver" - Deixe os sorrisos para depois, esta nova versão do conto de Jonathan Swift, adaptada por Nicholas Stoller (Fun With Dick and Jane) e Joe Stillman (Shrek) apenas tem piada quando começamos a pensar nos bons momentos da carreira de Jack Black, nos quais certamente não consta este filme.

7º "Outlander - A Vingança" - Estreou tarde e a más horas em Portugal e diga-se que mais valia não ter estreado. Jim Caviezel é um bom actor que infelizmente tem o condão de protagonizar algumas pérolas como esta. Como ficção-científica não funciona, como filme de época muito menos, salva-se as cenas de acção e a bela Sophia Myles. 

8º "Os Smurfs" - Até ia dar alguma razão para não ter apreciado o filme. Mas remeto antes para esta bem-humorada crítica: http://cinemaxunga.net/blog/2011/10/02/smurfs-2011/

9º "Spy Kids 4D - Todo o tempo do Mundo" - Todo o regresso de Jessica Alba ao grande ecrã é de saudar, mas este regresso seria mesmo necessário? Mais um filme da saga dos jovens espiões, desta vez com novos protagonistas e com menos sucesso do que os anteriores.

10º "Real Desatino". Confesso que ia com expectativas muito elevadas em relação a este filme. Protagonizado por Natalie Portman, James Franco e Danny McBride, o filme parecia ter tudo para ter diversão garantida. No entanto, a ideia de uma comédia que desenrola-se na Idade Média nunca é aproveitada, conseguindo tirar mais bocejos do que risos. Provavelmente não merecia estar neste top, mas efectivamente de todos os filmes que aqui estão, era o que eu esperava mais.

Sem comentários: