27 agosto 2011

Sobre: A Morte de Carlos Gardel (Solveig Nordlund)

 O mês de Setembro promete trazer muito e bom cinema aos espectadores portugueses. Entre os projectos mais interessantes encontra-se "A Morte de Carlos Gardel", obra cinematográfica realizada por Solveig Nordlund, através de guião da própria. O enredo do filme é inspirado na obra homónima do conhecido António Lobo Antunes, sendo a primeira obra do autor a ser adaptada ao grande ecrã.
 Durante a campanha de divulgação do filme, a Fado Filmes disponibilizou on-line algum material promocional sobre o filme, entre os quais o habitual poster, um trailer e a sinopse oficial. Podem assistir ao vídeo promocional no final do post, bem como a uma reportagem elaborada pela Universidade Lusófona sobre o filme.

Sinopse: Nuno, um jovem toxicodependente, está hospitalizado em estado de coma. É filho de pais divorciados (Álvaro e Cláudia) e durante a agonia é assistido pelo pai e pela irmã deste, Graça. Os três evocam, separadamente, períodos do passado, e outras personagens com quem se dão (Cristiana, que vive com Graça; Ricardo, que vive com Claudia; Raquel, segunda mulher de Álvaro) preenchem também a rede de recordações e vivências actuais.
São cenas soltas, memórias obsessivas, situações dolorosas que se vão sucedendo, mudando de ponto de vista, saltando de protagonista em protagonista, à maneira da escrita de António Lobo Antunes. Tal como no romance, o tango pontua um outro nível simbólico, associando-se a múltiplos passados, confundindo-se nos vários “reais”.
Nuno oscila entre a vida e a morte, como na infância quando o pai o empurrava no baloiço do Jardim Zoológico. No seu corpo agonizante convergem várias vidas, vários sonhos, falhanços, momentos irreparáveis, ruas, casas, um país.
Álvaro, realizador de cinema e publicidade, teve sempre uma paixão pelos tangos de Carlos Gardel. Até se pode dizer que foi uma das razões do seu primeiro divórcio. Claudia, jovem fotógrafa alemã, já não podia ouvir essa música lânguida e triste. Aguentaram cinco anos de casamento até se divorciarem. Para Nuno começou então uma vida de nómada, constantes mudanças de casa com o saco com pijama e escova de dentes às costas. Nunca estava onde queria estar. Foi perdendo os amigos de rua e nunca esteve tempo suficiente num lugar para arranjar novos.
Quando é que começou a drogar-se? Já ninguém se lembra. Quando é que começaram os roubos? No princípio ninguém suspeitava de Nuno. Os companheiros dos pais deram-se conta, mas as suas advertências não foram bem recebidas por estes, até causaram novas separações, novas mudanças, novas substituições. Até já não poderem negar os factos. Nuno é um toxicodependente, tem hepatite B, está em coma, vai morrer. Morre.
Não é só Nuno quem morre, as personagens que o rodeiam e assumem com ele os dias de agonia desaparecem todas. Há um enterro. Cláudia está lá com o seu jovem companheiro, mas parte de novo, logo a seguir. Graça separa-se da sua companheira e acolhe a velha empregada de família. Álvaro deixa a sua segunda mulher para ser agente de um cantor de tango, que pensa ser Carlos Gardel, recusando-se a aceitar a morte do filho.
Carlos Gardel são todos eles, portadores de sonhos e desalentos da vida.

O filme conta no elenco com Rui Morisson, Teresa Gafeira, Carlos Malvarez, Celia Williams, Maria Arriaga, Elisa Lisboa, Joana de Verona, Maria João Pinho, Teresa Faria, Cecília Henriques, Diogo Dória, Ruy Carvalho, Albano Jerónimo,Elmano Sancho, Ida Holten Worsøe, Carla Maciel,Miguel Mestre, Francisco Monteiro,Joana Garcês.

 "A Morte de Carlos Gardel" estreia no dia 22 de Setembro de 2011, nas salas de Cinema Portuguesas.

Podem procurar por mais informações no blog oficial do filme: http://carlosgardelfilme.blogspot.com/
E se tal como nós ficaram interessados, cliquem gosto na página oficial do filme no Facebook: http://www.facebook.com/?ref=logo#!/amortedecarlosgardel

Trailer de "A Morte de Carlos Gardel":


Reportagem da Lusófona sobre "A MORTE DE CARLOS GARDEL":

Sem comentários: