16 março 2010

Abrir os Cofres: Cinemateca dia 17 de Março. Imagens oficiais e Oficiosas do Estado Novo. Convidado: Prof. Dr. Fernando Rosas

A sessão “Abrir os Cofres” deste mês propõe olhar para momentos emblemáticos do Estado Novo, os anos portugueses iniciais do salazarismo, a partir de imagens amadoras (os filmes de F.Carneiro Mendes) e de imagens oficiais (o filme de António Lopes Ribeiro). Três dos quatro títulos da sessão são filmes coloridos, dando a ver o Estado Novo a cores.
Esta é uma sessão a não perder, para todos os interessados na temática, tendo ainda o valor acrescentado de poder assistir aos comentários do Prof.Dr. Fernando Rosas (na foto), nome que dispensa apresentações, tal o contributo que tem dado à Historiografia Portuguesa.

FESTAS DE LISBOA DE 1 A 13 DE JUNHO DE 1935
de F. Carneiro Mendes
Portugal, 1935 - 27 min / mudo

O CORTEJO DO MUNDO PORTUGUÊS
de F. Carneiro Mendes
Portugal, 1940 - 6 min / mudo

A EXPOSIÇÃO DO MUNDO PORTUGUÊS
de F. Carneiro Mendes
Portugal, 1940 - 8 min / mudo

O CORTEJO HISTÓRICO DE LISBOA
de António Lopes Ribeiro
Portugal, 1947 - 12 min
duração total da sessão: 53 minutos
F.Carneiro Mendes é um dos mais importantes nomes do cinema documental amador português, com obra firmada entre os anos 1930 e os 1960 (de GRANDE EXPOSIÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA a AQUÁRIO VASCO DA GAMA) e dos primeiros a experimentar filmar a cores em Portugal (fê-lo pela primeira vez em 1939 com JARDIM ZOOLÓGICO DE LISBOA e UMA CRESTA DE ABELHAS). É também o caso de O CORTEJO PORTUGUÊS e A EXPOSIÇÃO DO MUNDO PORTUGUÊS, dois títulos que registam o acontecimento que marcou o esforço de propaganda do Estado Novo no início da década de 1940. Tal como FESTAS DE LISBOA, o filme (a preto e branco) que abre a sessão, registando o raid aéreo, cortejo e parada organizados pela Câmara Municipal de Lisboa em 1935, estes
filmes permitem-nos, em retrospectiva, olhar o Estado Novo no prisma não oficial de quem os captou. Pelo contrário, realizado por Lopes Ribeiro e produzido pela SPAC- -Sociedade Portuguesa de Actualidades Cinematográficas, O CORTEJO HISTÓRICO DE LISBOA, de produção mais tardia e também colorido, é um “título do regime”, registando as celebrações do VIII Centenário da conquista de
Lisboa aos mouros sob o olhar atento das entidades oficiais, políticas e religiosas, acompanhadas pela primeira dama da Argentina, Eva Péron, então em visita a Portugal.

Parte da informação retirada de: http://www.cinemateca.pt/imgs/programacao/doc.pdf.

Sem comentários: