16 janeiro 2010

Kevin Spacey protagoniza um filme Chinês

Kevin Spacey foi contratado para protagonizar a comédia negra "Inseparable". Até aqui tudo bem, não fosse o facto do filme ser uma produção Chinesa, onde pela primeira vez uma estrela de renome, proveniente de Hollywood protagoniza uma produção totalmente financiada pelo País. Spacey irá interpretar um expatriado Americano, que cria uma relação de amizade com o problemático personagem de Daniel Wu.

Fredy Bush, director executivo da XSEL pronunciou-se sobre esta aquisição da seguinte maneira, "A Fantawild Pictures e a XSEL estão a mostrar o caminho a seguir na indústria cinematográfica Chinesa, ao sermos os primeiros a trazer um actor vencedor de dois Oscars para protagonizar uma produção Chinesa (...) Estamos orgulhosos de fazer parte de uma equipa que irá mostrar a um público generalizado que a China sabe produzir mais do que apenas dramas de época e filmes de artes-marciais."

"Inseparable" irá ser filmado em Mandarim e em Inglês. Para além de Kevin Spacey, o filme tem como actores principais, Daniel Wu(Overheard, Shinjuku Incident) e Beibi Gong (que interpreta a mulher do personagem de Wu). O filme irá ser realizado por Dayyan Eng, que anteriormente realizou o filme de culto, Waiting Alone, sendo o roteiro também da sua autoria. Quanto à data prevista para o inicio das filmagens, espera-se que estas se iniciem no final do mês, na China.

Para além de protagonizar, Kevin Spacey vai ainda acumular as funções de produtor executivo, mergulhando num mercado cada vez mais importante no Universo Cinematográfico. A China tem conhecido um aumento cada vez maior de afluência às salas de cinema, o que tem sido demonstrado pelos resultados de bilheteira, incluindo para os filmes de Hollywood que têm conhecido, nos últimos anos resultados históricos no território. Este crescimento só tem sido impedido pela quota restritiva que não permite a exibição de mais do que vinte filmes estrangeiros por ano na China. No entanto, esse sistema de quotas poderá ter os dias contados, após a World Trade Organisation ter considerado que a China encontra-se a restringir ilegalmente a importação de música, filmes e livros Norte-Americanos.

2 comentários:

H. disse...

Interessante!
Mas não é a 1ª vez que um actor de renome americano participa numa produção chinesa. Já aconteceu pelo menos uma vez, com Donald Sutherland em Big Shot's Funeral, uma comédia altamente recomendável.

A.Santiago disse...

O Da wan (Big Shot´s Funeral) pensava que tinha sido co-financiado, à imagem do Painted Veil, ainda que este último se ficasse apenas pelo investimento financeiro e pela abertura para poderem filmar em certos locais. Pelo que vi no IMDB incorri em erro, visto que a produção é mesmo de origem Chinesa.

O mais interessante nesta notícia, é que vem confirmar uma abertura de parte a parte para aproveitar os benefícios mútuos que estas parcerias cinematográficas podem trazer. Até agora, em termos de bilheteira, Hollywood tem saído com larga vantagem, ainda que isso também beneficie a China já que fica com 25% da bilheteira obtida. Estou expectante é para ver o que se sucederá com o sistema de quotas nos tempos mais próximos.

Quanto ao filme, espero que a presença de Spacey seja aproveitada para valorizar o filme e não como uma estratégia de marketing, de qualquer forma quando estrear nos Cinemas lá estarei para ver (se estrear por cá).